ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 12º

Política

Na reta final, advogados lotam local de votação para presidente da OAB-MS

Esperançosos, todas as três chapas acreditam na vitória após a contagem dos votos

Por Jhefferson Gamarra | 19/11/2021 16:06
Movimentação de advogados no local de votação (Foto: Paulo Francis)
Movimentação de advogados no local de votação (Foto: Paulo Francis)

A eleição para a escolha da nova diretoria da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul) que ficará à frente do órgão no triênio 2022-2024 está na reta final. Devido a chuva que caiu de forma intermitente na Capital durante todo o dia, muitos advogados deixaram para votar nas últimas horas. Mais de 10 mil profissionais estão aptos a votar.

A votação segue até às 17h e uma grande fila de profissionais se formou rumo às cabines de votação. Nas entradas e do lado de fora do local de votação o clima é de festa entre os apoiadores que ocupam estandes armados para a distribuição de adesivos e para pedir votos dos indecisos.

Deputado federal e ex-presidente da Ordem, Fábio Trad, aguardando na fila de votação (Foto: Paulo Francis)
Deputado federal e ex-presidente da Ordem, Fábio Trad, aguardando na fila de votação (Foto: Paulo Francis)

Na fila de votação, o ex-presidente da seccional sul-mato-grossense e atualmente deputado federal, Fábio Trad, afirmou que independente da chapa vencedora a instituição estará bem representada e continuará com o apoio parlamentar em Brasília, principalmente em questões ligadas a defesa das prerrogativas profissionais do advogado.

 “Os três candidatos são bons, eu em Brasília vou ajudar qualquer um. Independente do vencedor continua a necessidade de manter a defesa intransigente das prerrogativas da classe, porque o advogado lida com o valor da defesa e quando se depara com um Estado de inclinação autoritária se torna mais necessária ainda essa defesa”, frisou Trad.

O advogado Fernando Claudino, 30 anos, que milita em favor da jovem advocacia, também deixou para votar na última hora e acredita que a renovação é necessária para a classe sul-mato-grossense. “Como advogado, posso afirmar que todos querem a renovação, acho que a instituição precisa disso e é o que vai acontecer no final da votação de hoje”.

Ao todo são 3 chapas na disputa, todas elas acreditam na vitória após a contagem dos votos, que neste ano estão sendo realizadas em urnas eletrônicas. A previsão é de que o resultado seja divulgado por volta das 18h30.

Mansour Elias Karmouche, atual presidente da OAB-MS e representante da chapa da situação liderada pelo advogado Biitto Pereira (Foto: Paulo Francis)
Mansour Elias Karmouche, atual presidente da OAB-MS e representante da chapa da situação liderada pelo advogado Biitto Pereira (Foto: Paulo Francis)


O candidato da situação, advogado Bitto Pereira, não estava presente no local de votação no momento da reportagem, mas foi representado pelo atual presidente, Mansour Elias Karmouche, que também compõe a chapa como conselheiro federal.

“Honramos todos os compromisso, elevamos o bom nome da instituição, restabelecemos o bom dialogo com os poderes e trouxemos muitas conquistas para os advogados e para a infraestrutura toda da OAB. Isso tudo foi imprescindível e se nos não tivéssemos essa capacidade de excelência para atender os anseios dos advogados nós não teríamos o que mostra pra a advocacia, que é esse trabalho de seis anos. Então acho que essa avaliação positiva que nós temos vai refletir nas urnas e vamos sair vencedores para continuarmos administrando mais três anos”, concluiu o atual presidente.

Advogada Rachel Magrini, candidata a presidência da OAB-MS pela segunda vez (Foto: Paulo Francis)
Advogada Rachel Magrini, candidata a presidência da OAB-MS pela segunda vez (Foto: Paulo Francis)
Advogada Giselle Marques, candidata de oposição a atual gestão da Ordem (Foto: Paulo Francis)
Advogada Giselle Marques, candidata de oposição a atual gestão da Ordem (Foto: Paulo Francis)

A oposição a atual diretoria também aposta em vitória nesta sexta. “Estou muito confiante com o resultado das eleições de hoje. Estamos somando para fazer da advocacia uma voz única e tenho certeza que isso vai garantir a vitória hoje”, afirmou a candidata Rachel Magrini.

“Estamos esperançosos, foi uma campanha de debates acirrados, mas propositiva. Trouxemos propostas que tenho a certeza que irá revolucionar o exercício da profissão. A única coisa que lamentamos foi que mais de 6 mil advogados inadimplentes foram proibidos de votar”, disse a candidata Giselle Marques.

Para votar, é necessário apresentar o cartão ou a carteira de identidade de advogado(a) ou um dos seguintes documentos: Cédula de Identidade, CNH (Carteira Nacional de Habilitação), CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) ou passaporte.

O voto é pessoal e obrigatório para todos os profissionais regularmente inscritos na OAB/MS, sob pena de multa equivalente a 20% do valor da anuidade, salvo ausência justificada por escrito, a ser apreciada pela Diretoria do Conselho Seccional. O prazo para apresentação da justificativa é de 60 dias, ou seja, termina no dia 17 de janeiro de 2022.

Apoiadores tentanto "pescar" os indecisos antes da votação (Foto: Paulo Francis)
Apoiadores tentanto "pescar" os indecisos antes da votação (Foto: Paulo Francis)


Nos siga no Google Notícias