A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

13/05/2014 17:56

Nelsinho faz compromisso de continuar incentivando agroindustrialização de MS

Josemil Arruda
Nelsinho tomando chimarrão em São Gabriel do Oeste (Foto: Divulgação)Nelsinho tomando chimarrão em São Gabriel do Oeste (Foto: Divulgação)

O pré-candidato do PMDB a governador, Nelsinho Trad, afirmou, durante visita a São Gabriel do Oeste, que um dos seus compromissos é continuar o processo de agroindustrialização de Mato Grosso do Sul, para agregar valor aos produtos aqui produzidos, evitando a venda de produtos “in natura” para o exterior. “O PMDB iniciou esse processo há sete anos e nós vamos dar continuidade, aumentando o valor da nossa produção e gerando empregos aqui dentro do Estado para a nossa gente”, comprometeu-se.

Na gestão peemedebista do governador André Puccinelli, segundo Nelsinho, é que se instalaram as grandes indústrias no Estado, especialmente na área de etanol e açúcar, celulose e industrialização da carne. A doação da área onde funciona hoje um dos maiores frigoríficos das Américas, o Friboi, lembrou o ex-prefeito, aconteceu quando administrava a Prefeitura de Campo Grande.

Apontou ainda como conquistas asseguradas pelo PMDB o processamento do milho em Maracaju, pelos chineses, e em Chapadão do Sul, pelos americanos, citando também a fábrica de fertilizantes da Petrobras, que está sendo construída em Três Lagoas.

Esse avanço industrial, na avaliação de Trad, decorreu não apenas dos incentivos fiscais neste dois governos de Puccinelli, mas especialmente do bom ambiente de negócios criado pela administração estadual com a realização de obras de infraestrutura necessárias para viabilizar os empreendimentos.

Além de manter foco na continuidade do avanço industrial, Nelsinho destacou a importância de se garantir empregos para a juventude sul-mato-grossense. “A juventude de Mato Grosso do Sul necessita de novas e melhores oportunidades de trabalho e nós vamos buscar esses empregos utilizando na produção mais de 8 milhões de hectares hoje ocupados com pastagens degradadas e abrindo mais indústrias”, assegurou.

Para ele, um dos setores que podem propiciar essa geração de empregos é a indústria moveleira, já que Mato Grosso do Sul tem solo propício para o plantio de florestas de eucaliptos. “Hoje o eucalipto vai bem consorciado com a pecuária e deve ter seu plantio ampliado até cerca de 1 milhão de hectares”, observou.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions