A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

13/09/2014 13:35

Nelsinho tem como meta ampliar recursos para a saúde no Estado

Ludyney Moura
Nelsinho apresentou como meta de campanha batalhar pelo aumento de repasses para a saúde no país (Foto: Divulgação/Toninho Souza)Nelsinho apresentou como meta de campanha batalhar pelo aumento de repasses para a saúde no país (Foto: Divulgação/Toninho Souza)

O candidato do PMDB ao Governo do Estado, Nelsinho Trad (PMDB), prometeu, durante agenda pública de campanha, aumentar os repasses estatais para a saúde pública em Mato Grosso do Sul.

Nelsinho argumenta que a saúde pública é apontada pela população de todo o país como o principal problema da nação. "Os recursos repassados pela União para a saúde diminuíram e aumentaram as responsabilidades dos Estados e Municípios. Por isso é que pretendemos priorizar e ampliar em nosso governo os recursos para a saúde pública”, disse o peemedebista.

O candidato também lembrou de sua gestão à frente da Capital, quando, segundo ele, investia 28% dos recursos do município em saúde, percentual acima dos 15% instituídos pela Constituição. Trad Filho pretende aplicar a chama Verba Carimbada do setor para atender as principais demandas do Estado.

"Os prefeitos terão metas a cumprir. Se, no final do ano, ele mostrar que o dinheiro repassado foi aplicado corretamente na demanda que ele apresentou, no ano subsequente ele terá mais recursos", explicou.

Ainda segundo Nelsinho, o Governo Federal reduziu, entre os anos de 2000 e 2011, os recursos destinados ao custeio da saúde pública em todo o Brasil, o que, segundo o candidato, acaba sobrecarregando os municípios, que são obrigados a arcar com as maiores despesas no atendimento médico-hospitalar da população.

Para resolver a questão, o candidato é favorável ao projeto de lei que determina o repasse de 10% das receitas correntes brutas da União para aplicação em saúde. "O Governo Federal é contrário a esse projeto. A União não repassa nem R$ 4 bilhões para a saúde e jogou nas costas de prefeitos e governadores a responsabilidade de gerir a saúde", finalizou o candidato.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions