A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/11/2015 11:41

No Dom Antônio, Fernando Henrique e Reinaldo lançam programa social

Antonio Marques e Leonardo Rocha
Ao lado da vice-governadora Rose Modesto e do governador Reinaldo Azambuja, Fernando Henrique vai a lançamento de programa social do governo do Estado e pede atenção às mulheres (Foto: Fernando Antunes)Ao lado da vice-governadora Rose Modesto e do governador Reinaldo Azambuja, Fernando Henrique vai a lançamento de programa social do governo do Estado e pede atenção às mulheres (Foto: Fernando Antunes)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), participa agora de manhã, no Bairro Dom Antônio Barbosa, ao lado do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), da inauguração do primeiro projeto social com a marca da atual administração estadual. Um dos mais carentes da capital, no bairro Cidade de Deus funcionará o primeiro polo do Programa Rede Solidária. Durante entrevista coletiva, ele pediu mais atenção às mulheres no atendimento pelos programas sociais.

O evento começou com atraso de cerca de uma hora em razão do voo que trouxe o ex-presidente chegar atrasado em Campo Grande. Fernando Henrique seguiu do aeroporto direto para o local do evento, onde foi recebido pela cúpula do governo estadual e moradores da região.

Fernando Henrique lembrou que na época que foi presidente criou o Bolsa Escola, com o objetivo de motivar às famílias para que as crianças permanecessem na escola, com apoio necessário do governo. “Foi um programa para melhorar a qualidade de educação”, frisou, complementando que depois surgiu o Bolsa Família, já na gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Para Fernando Henrique, os programas sociais precisam, além de transferir renda, dar acesso ao emprego e autonomia as pessoas mais carentes. “O que elas não podem é ser uma massa de dependentes do governo federal”, alertou.

Fernando Henrique disse que o programa Rede Solidária, do governo estadual, será uma forma de dar novas oportunidades as pessoas. (Foto: Fernando Antunes)Fernando Henrique disse que o programa Rede Solidária, do governo estadual, será uma forma de dar novas oportunidades as pessoas. (Foto: Fernando Antunes)

O ex-presidente disse que o programa Rede Solidária, do governo estadual, será uma forma de dar novas oportunidades as pessoas. Ele lembrou também que “hoje o mundo é uma rede e que desde à época em que minha esposa (Ruth Cardoso) atuava nos programas sociais, ela sempre defendeu formas inovadoras para melhorar as condições de vida da população”, destacou.

Ele defende a necessidade de uma comunidade solidária como um todo, não só por conta do poder público, “pois nem tudo se resolve com dinheiro”, afirmou. Como sociólogo, o ex-presidente revelou que a tese de doutorado foi sobre os negros, e que isso o fez andar muito em “favelas. A situação era muito difícil e todos eram solidários. As pessoas se juntam para se ajudar”, comentou.

Fernando Henrique disse ainda que para mudar esse cenário é somente por meio de oportunidades de educação. “É muito mais que transferência de renda.” Além disso, continuou ele, “nós presenciamos agora um forte movimento das mulheres, que sempre tiveram um papel essencial na sociedade, pois é ela quem reclama e tem mais audácia para procurar seus diretos”, destacou.

O ex-presidente disse que em muitos lares tem mães e não tem pais, mais um motivo para que as mulheres precisam fazer parte dos programas sociais e “devem ser atendidas”, afirmou.

Rede Solidária - Esta primeira unidade, que leva o nome da socióloga Ruth Cardoso, que foi casada com o ex-presidente e faleceu em 2008, vai atuar em 7 módulos com 28 projetos, abrangendo as áreas de educação, cultura, esporte, cursos de música, dança, capoeira, além de estrutura de brinquedoteca, biblioteca, cursos de informática, módulos de saúde, com ações de prevenção a hipertensão e diabetes e implantação de hortas orgânicas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions