A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

21/01/2014 13:36

Partidos definem estratégias para ampliar bancadas estadual e federal

Leonardo Rocha
Paulo Duarte diz que PT tem bons nomes a nível federal (Foto: Arquivo)Paulo Duarte diz que PT tem bons nomes a nível federal (Foto: Arquivo)
Zé Teixeira diz que DEM cresceu em MS e espera ter três representantes no legislativo estadual (Foto: Divulgação)Zé Teixeira diz que DEM cresceu em MS e espera ter três representantes no legislativo estadual (Foto: Divulgação)

Os partidos já começam a definir as metas para campanha eleitoral de 2014, principalmente em relação à eleição na proporcional. Eles estão de olho nas vagas do legislativo estadual e federal.

As legendas tradicionais que já possuem representantes tanto a nível estadual, como federal planejam ação para aumentar ou até manter suas respectivas bancadas.

Já os partidos menores e os que foram criados há pouco tempo, tem como objetivo conseguir “emplacar” um ou dois nomes na eleição deste ano.

O PMDB que possui a maior bancada estadual e federal, com cinco deputados estaduais, quatro federais e um senador, vai definir seus objetivos de 2014 na próxima reunião, marcada para o dia 3 de fevereiro.

“Neste encontro iremos traçar os objetivos para esta eleição, mas certamente gostaríamos de ampliar nosso espaço tanto no Estado, como no Congresso Nacional”, afirmou o vice-presidente do PMDB, Esacheu Nascimento.

O presidente regional do PT, Paulo Duarte, destacou que a meta é passar da cifra de quatro deputados estaduais e eleger mais de dois deputados federais.

“Temos três fortes nomes a nível federal, além do Vander (Loubet) e do Antônio Carlos Biffi, o Zeca do PT irá participar da disputa, estaremos bem representados”.

Duarte ainda ponderou que apesar de três nomes fortes, o partido vai incentivar a candidaturas de outras lideranças a Câmara dos Deputados. “Não tem porque inibir a participação de outros, também temos que pensar no coeficiente eleitoral”.

Já o DEM espera manter um representante no Congresso Nacional e chegar a três deputados estaduais no Estado. “Enquanto o partido diminuiu no país, aqui nós crescemos, podemos trazer mais dois para Assembleia, vamos trabalhar para isto”, apontou o deputado Zé Teixeira, vice-presidente regional do DEM.

Participação – Entre os partidos menores alguns querem voltar a ter “força política” e outros conseguir retomar vagas que perderam ao longo do ano. O PTB que já foi mais influente, espera eleger dois deputados estaduais e um federal. “Vamos realizar uma boa coligação para atingir esta meta”, disse o presidente estadual, Ivan Louzada.

O PSL perdeu o deputado George Takimoto no ano passado, mas espera retomar esta vaga  e eleger dois deputados no legislativo estadual.

“Até abril acredito que vamos reaver a vaga, já que não houve expulsão e a cadeira é do partido, vamos trabalhar para eleger dois”, afirmou o presidente regional, o vereador Alceu Bueno (PSL).

Bueno estuda formar uma chapa de “partidos pequenos”, que possa favorecer a eleição do PSL em 2014. “Depende da nossa coligação, a nível federal fica mais difícil, mas vamos tentar”.

Novo – Já o PROS que iniciou suas atividades em 2013 e conseguiu trazer dois deputados estaduais – Lauro Davi e Osvane Ramos – quer eleger três deputados na Assembleia e um na Câmara Federal. “Apesar de novo é um partido forte, com bons representantes, faremos uma boa eleição”, garantiu Lauro Davi.




Olha, o ZECA do PT, será o + votados entre os dep.Federais,
 
alberto Pontes Filho em 21/01/2014 15:58:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions