ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 21º

Política

Partidos farão as convenções virtuais só em último caso em MS

O TSE autorizou os partidos a fazer as conveções on line neste ano, devido a pandemia

Por Leonardo Rocha | 04/06/2020 12:37
Convenção realizada na sede do PSDB em 2018, em Campo Grande (Foto: Arquivo)
Convenção realizada na sede do PSDB em 2018, em Campo Grande (Foto: Arquivo)

O plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou a realização de convenções virtuais em 2020, devido a pandemia do coronavírus. Entretanto as lideranças partidárias em Mato Grosso do Sul disseram que vão usar este modelo apenas em último caso, se não houver alternativa.

As convenções partidárias estão marcadas entre os dias 20 de julho e 5 de agosto, onde as legendas definem os candidatos que vão concorrer aos cargos de vereador, vice-prefeito e prefeito. Esta lista é enviada para o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

Em Mato Grosso do Sul, a direção dos partidos espera que até a data se consiga fazer as convenções presenciais ou haja um adiamento dos prazos. “Nunca vi convenção ou eleição sem gente, este modelo (virtual) seria a última alternativa, mas deve ser escolhido o que tiver mais segurança, em primeiro lugar a saúde”, disse o senador Nelsinho Trad, presidente regional do PSD.

O vereador João César Mattogrosso, presidente municipal do PSDB, entende que o melhor modelo é o presencial, que seria feito com toda segurança possível, mas que deve se avaliar o cenário da pandemia. “Não adianta sofrer por antecipação, vamos aguardar a definição, se não tiver outra forma, faremos on line”.

Para Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB, o partido só adotaria o modelo caso a convenção tradicional fosse suspensa. “Se definirem que não pode (presencial), então vamos começar a organizar a on line, ainda não discutimos esta possibilidade. Também somos a favor de manter a eleição no dia 4 de outubro”, revelou.

Já o deputado Gerson Claro, vice-presidente do PP, entende que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ainda vai regulamentar a questão, mas acredita que até chegar a data das convenções, não vai  precisar usar o modelo virtual. “Eu tenho esta expectativa”.

Marcada – A direção municipal do PT decidiu fazer já na próxima semana, a pré-convenção de forma on line. “Marcamos para o dia 12 (junho) uma reunião virtual onde vamos definir a situação dos candidatos a prefeito e vereador, depois na convenção oficial iremos apenas homologar o resultado”, disse o deputado Pedro Kemp (PT), que é pré-candidato a prefeito de Campo Grande.

As datas para filiações, convenções partidárias, campanha e eleição do primeiro e segundo turno por enquanto estão mantidas pela Justiça Eleitoral. Já no Congresso Nacional começou a discussão para adiar o pleito em ao menos em dois meses, devido a pandemia. A questão ainda não entrou na pauta de debate e votação.