A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/12/2014 13:43

PMDB articula para compor mesa diretora com todas as bancadas

Leonardo Rocha
Eduardo Rocha, líder do PMDB, diz que a intenção é formar com todas as bancadas (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Eduardo Rocha, líder do PMDB, diz que a intenção é formar com todas as bancadas (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)
Paulo Corrêa diz que ainda é cedo para articulações, e que começa sua campanha em janeiro (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Paulo Corrêa diz que ainda é cedo para articulações, e que começa sua campanha em janeiro (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

Os deputados do PMDB articulam para compor a mesa diretora com a participação das principais bancadas da Casa e desta forma garantir a permanência na presidência, tendo Junior Mochi (PMDB), no comando da Assembleia. A legenda tem a concorrência de nomes do grupo do PSDB e do deputado Paulo Corrêa (PR).

"Nós trabalhamos no sentido de buscar uma chapa única, formando com todas as bancadas, incluindo a articulação com o governador eleito (Reinaldo Azambuja)", afirmou o líder do PMDB na Casa, o deputado Eduardo Rocha.

A intenção do PMDB é fechar acordo com Reinaldo Azambuja, para que o grupo do PSDB indique um nome para assumir a 1° secretária da Casa, também conseguindo o apoio dos quatro deputados do PT, que permaneceriam com a 2° secretaria.

"Vamos buscar o espaço de quem perdeu as eleições (estadual) e estará com poucos integrantes na oposição", explicou o deputado Cabo Almi (PT), que já ressaltou que os petistas devem seguir o grupo de Junior Mochi, para continuar no mesmo cargo.

Concorrentes - Contra esta articulação do PMDB, o deputado Zé Teixeira (DEM), espera conseguir a presidência da Casa, tendo o apoio dos deputados eleitos na coligação do PSDB, além de trazer mais aliados de outros partidos. Ele revelou na sessão de ontem (02), que já possui 8 votos nesta disputa.

Tanto Onevan de Matos (PSDB), como Paulo Corrêa (PR), também colocaram seus nomes a disposição para esta escolha. Eles possuem o mesmo discurso, que ainda é cedo, pois as definições ficam para reta final. "Está cedo demais, começo a fazer estas articulações em janeiro, tenho esta pretensão e experiência, não tem nada definido", ressaltou o deputado do PR.

Os deputados reconhecem que o novo governador terá muita influência neste processo, mas ressaltaram que vai levar quem conseguir costurar estas articulações entre as bancadas e assim conseguir a maioria dos 24 eleitos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions