A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

15/06/2009 09:56

Por ICMS do gás, Governo do Estado pode acionar Justiça

Redação

O Governo do Estado estuda a possibilidade de entrar na Justiça pela retomada do valor pago pelo gás natural boliviano.

Segundo o governador André Puccinelli, a Petrobras está usando um mecanismo de transferência para subfaturar o preço na revenda, o que prejudica Mato Grosso do Sul que recebe o ICMS por todo produto que entra no país através de Corumbá (426 km de Campo Grande). O governo do Estado estuda a legalidade desse mecanismo.

Até 19 milhões de m³, o gás importado tem um valor, acima disso, o valor cai. "Eles fizeram uma malandragem (...), eles puseram uma tal de transferência, transfere para fábrica sua e para Termoelétrica de Auracária menor que isso. Eu sei que para eles é menos que para a empresa sua", exemplificou o governador.

Em outubro de 2008, Mato Grosso do Sul recebia R$ 406 milhões de ICMS, sendo 93,6 milhões do gás boliviano. Foram 31 milhões de m³ de gás natural, comprado a R$ 3,02. "Aí, eles fecharam a torneira e baixaram para 19 milhões de m³ de gás natural, ficou a R$ 57,6 milhões". Mas hoje, ainda conforme o governador, a importação de gás natural é de 25,3 milhões de m³, enquanto o valor recebido por Mato Grosso do Sul é de R$ 42 milhões.

"Estou vendo que baixou. Primeiro baixou por causa do volume. Agora aumentou o volume do gás e continua o mesmo valor. Eles transferiram para eles mesmos por preço menor. Eu quero ver se é legal", disse o governador já no Aeroporto Internacional de Campo Grande, antes de embarcar para Brasília (DF), onde ele pega um vôo rumo a Lisboa (Portugal).

Puccinelli também explicou o mecanismo usado para o presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, que viaja com ele com o intuito de atrair investidores portugueses.

O ICMS do gás boliviano é a grande dor de cabeça do governador André Puccinelli. No último dia 9, ele chegou a apelar para o Divino Espírito Santo para a retomada da receita relativa à importação do gás. O chefe do Executivo recebeu a bandeira do Divino Espírito Santo no gabinete dele, amarrou nela um cheque de R$ 1.000 e fez o pedido.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions