A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

30/04/2018 11:55

Pré-candidatos pretendem usar "vaquinha" para arrecadar recursos

As chamadas "vaquinhas virtuais" vão ser usadas pelos partidos a partir de 15 de maio

Leonardo Rocha
Os partidos de Reinaldo Azambuja (PSDB), André Puccinelli (MDB) e Odilon de Oliveira (PDT) querem utilizar a ferramenta na eleição (Foto: Montagem - CG News)Os partidos de Reinaldo Azambuja (PSDB), André Puccinelli (MDB) e Odilon de Oliveira (PDT) querem utilizar a ferramenta na eleição (Foto: Montagem - CG News)

Os pré-candidatos ao governo estadual pretendem utilizar a “vaquinha virtual” para arrecadar recursos na campanha eleitoral deste ano. Os partidos já estão se organizando para utilizar esta nova ferramenta, que pode ser usada a partir do dia 15 de maio, antes de começar as ações nas ruas e propaganda eleitoral.

O presidente estadual do PSDB, o deputado Beto Pereira, explicou que este modelo será uma das ferramentar para arrecadar recursos e que precisa se adequar a nova realidade política. “Vamos usar o novo modelo, já estamos contactando quem vai elaborar este sistema”, explicou.

Os tucanos têm que como prioridade a reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), mas também devem utilizar aos demais candidatos. Mesmo foco da direção do PDT, que aposta nesta “arrecadação popular” para financiar a campanha de Odilon de Oliveira (PDT).

“Já estamos estudando a empresa que vai gerenciar estes recursos. Esperamos ter uma boa arrecadação com este modelo, porque nosso pré-candidato tem apoio popular e as pessoas poderão contribuir com diferentes valores”, disse o vice-presidente estadual do PDT, o deputado Dagoberto Nogueira (PDT).

Opções - O MDB também pretende usar a ferramenta e todas as formas que forem permitidas pela legislação eleitoral.A expectativa é conseguir levar o ex-governador André Puccinelli (MDB), para o seu terceiro mandato no Estado.

“Todas as formas lícitas vão ser colocadas em prática, mudou a forma de arrecadar e custear as despesas, então precisamos nos adequar. Vamos nos organizar via partido para receber estas doações”, disse Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB.

Outra forma – O presidente municipal do PSOL, Henrique Nascimento, disse que a legenda vai seguir em Mato Grosso do Sul, o mesmo modelo usado pelo deputado Marcelo Freixes (PSOL) no Rio de Janeiro. “Doação individual feita por quem apoia nossas ideias, com softawe próprio, sem contratar empresa”.

Modelo – A chamada “vaquinha virtual” será mais uma forma de arrecadar recursos para campanha. Deve se contratar uma empresa para prestar este serviço, sendo que esta precisa se cadastrar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). As instituições devem divulgar a lista de todos os doadores e as quantias repassadas.

Os candidatos só receberão estes recursos depois que apresentarem o registro de candidatura. Caso eles desistam de participar do pleito, os valores devem ser devolvidos para os respectivos doadores. A novidade entra em cena a partir de 15 de maio.

TSE permitiu a vaquinha virtual, mas criou regras para utilizar o modelo (Foto: Agência Brasil)TSE permitiu a "vaquinha virtual", mas criou regras para utilizar o modelo (Foto: Agência Brasil)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions