ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 20º

Política

Prefeito ataca vereadores e imprensa durante culto evangélico na Prefeitura

Por Edivaldo Bitencourt e Leonardo Rocha | 08/11/2013 09:56
Prefeito destaca aos servidores que estão passando por um momento grave (Foto: Arquivo)
Prefeito destaca aos servidores que estão passando por um momento grave (Foto: Arquivo)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), atacou os vereadores, porque criaram uma comissão que pode lhe cassar o mandato, e a imprensa durante um culto no Paço Municipal. Cerca de 50 servidores participaram da oração, conduzida pelo pastor Sérgio, que foi marcada pelo risco de afastamento do chefe do Executivo.

Na semana passada, o prefeito reuniu-se com católicos e um padre celebrou a missa. O encontro religioso acontece sempre às sextas-feiras. Inicialmente, Bernal agradeceu a Deus pelo dia e pediu a benção divina para todos.

Em seguida, o progressista partiu para o ataque. Ele começou pelos vereadores, que, na sua avaliação, querem a sua cassação. “Gostaria que essas pessoas tivessem Deus no coração”, disse, no meio da oração, sem citá-los. “Essas pessoas que fazem mal para os outros e querem fazer o mal para o meu mandato”, frisou.

Ele contou que encontrou um eleitor na rua, durante o caminho para a prefeitura, que teria lhe dito que a “imprensa só critica e vê ponto negativo”. “Percebi que tenho o apoio popular e isto me motiva”, comentou.

Bernal ainda aproveitou para recomendar aos funcionários públicos que a cidade “vive um momento grave, porque foi aberto pedido para cassar o prefeito”. “Na semana que vem, eles vão analisar o afastamento do prefeito”, disse, ainda no meio do “culto”.

“Espero que vocês tenham cuidado no cumprimento de suas tarefas para que não haja brechas para críticas ou questionamentos”, avisou.

Após a oração e discurso do prefeito, o pastor Sérgio fez a pregação com base na passagem da Bíblia que fala sobre Josué. “Apesar de todas as dificuldades, seja forte e corajoso neste momento”, alertou. Após pedir para o prefeito não “fraquejar e seguir em frente”, o pastor encerrou com a oração do Pai Nosso.

Nos siga no Google Notícias