A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/06/2012 10:50

Prefeito negocia com dono de imóvel da Câmara e compra já é cogitada

Aline dos Santos e Paula Vitorino

“A primeira opção é ficar ali”, declarou Nelsinho Trad

Trad afirmou que negocia com dono do prédio da Câmara. (Foto: Paula Vitorino)Trad afirmou que negocia com dono do prédio da Câmara. (Foto: Paula Vitorino)

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), afirmou que está em negociação com o dono do imóvel onde funciona a Câmara Municipal para que os vereadores permaneçam no local. “A primeira opção é ficar ali”, declarou Trad, que participou do lançamento da campanha contra a poliomielite.

De acordo com o presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB), como foi descartada a mudança para a rodoviária desativada, restam duas opções: ficar no prédio da avenida Ricardo Brandão ou mudar para outro local, cujo endereço não é revelado.

Ele esclarece que houve avanço em alguns pontos com a empresa dona do imóvel, mas enfatiza que a questão é complexa. A Haddad Engenheiros Associados Ltda cobra na Justiça o pagamento de R$ 11 milhões por aluguéis atrasados e exige que os vereadores deixem o prédio.

No início do ano, a Câmara descartava pagar R$ 70 milhões para compra do imóvel. Agora, Siufi já cogita que o prédio seja comprado pela prefeitura.

“É de utilidade pública, mas não vamos desapropriar. Precisa ser bem discutido para fazer um bom negócio, que seja bom para o povo de Campo Grande”, afirma.

Segundo Siufi, há pressa para resolver o impasse, pois, com o aumento de 21 para 29 vereadores, serão necessários mais oito gabinetes a partir de janeiro de 2013.

Novela - O aluguel da Câmara, em vigor desde 2000, já teve direito a vários capítulos na Justiça. O valor mensal, que era de R$ 35 mil, foi considerado abusivo pelo MPE (Ministério Público Estadual) e em 2001 uma liminar reduziu o pagamento para R$ 15 mil.

O contrato acabou em 2005 e desde então o aluguel não foi pago. A construtora recorreu e obteve aval para receber R$ 7 milhões pelos anos em que a Câmara não fez os depósitos pela locação. O argumento foi de que o contrato teve renovação automática. Em outra ação judicial, a Haddad cobra a diferença dos valores pagos entre 2000 e 2005, num total de R$ 4 milhões.



Concordo com o senhor Alfredo, já vi um bairro inteiro ser construído numa areá que era de utilidade publica, mas quando o prédio não é de qualquer um a prefeitura paga o que querem e vem com essa de comprar esse prédio superfaturado. Com esse dinheiro se constrói um prédio novinho, alias já deveriam ter feito isso.
 
Sidnei Garcia em 17/06/2012 08:39:00
Se fosse um pequeno comerciante já teria sido despejado, mas se tratando de orgão público ficam protelando.Nosso país deveria ter somente um peso e uma medida tanto para a iniciativa privada quanto para o poder público, mas infelizmente isso não ocorre, pobre que não paga aluguel é caloteiro, o poder público discute na justiça disendo que o valor é abusivo.Isso chega ser engraçado.
 
porfirio vilela em 17/06/2012 07:52:46
Isso é que é um bom ativo. Não estou falando de política gente.. de nenhum lado. Só estou questionando a forma como a Câmara Municipal de Campo Grande pode tornar-se refém de particulares como aconteceu! E os particulares tem razão... afinal de contas, quem foi que construiu essas instalações onde acontecem os trâmites da nossa querida Câmara Municipal há vários anos?
 
Rodrigo Góes em 17/06/2012 06:23:09
Minha sugestão e que os vereadores ocupem o prédio do antigo Hotel Campo Grande que está fechado. O saguão poderia ser um amplo plenário e vai ter gabinetes para os 29 vereadores, bem como um espaço cultural no primeiro, segundo andar e tercerio andar.

 
Irvink Xavier de Souza em 16/06/2012 07:16:54
Eu conheci a camara de vereadores ainda na avenida Afonso Pena esquina com a calogeras, funcionava juntamente com o forum, depois mudaram o paço municipal e a camara foi junto. Ate ai tudo bem, não pagavam aluguel!!!
Mudaram-se e começou a novela. Os senhores estão parecendo aquelas pessoas que não pagam o aluguel do imovel que locão e vivem tendo que se mudar.
Vergonha p/ nos campograndenses.
 
alfredo carvalho em 16/06/2012 04:32:43
Conheço este filme de muitos anos. Nasci e me criei em Campo Grande, tenho 58 anos de idade e cada vez que veja esta reportagem chega a dar asco de saber que gastam tanto dinheiro do povo por nada e não tenhem uma casa propria para legislarem.
Não só os senhores vereadores de hoje os de outrora tambem, somente os senhores são os culpados desta pouca vergonha.
 
alfredo carvalho em 16/06/2012 04:27:02
Não da para entender!!!
A prefeitura tem varios terrenos ociosos dentro da cidade. Porque não construir um predio para a camara de vereadores?? Ate quando vai ficar nessa de pagar aluguel??
Sempre a mesma novela, o dono do imovél quer um absurdo pelo aluguel, pois se trata de dinheiro publico a a prefeitura brigando e no final acaba cedendo com argumentos que não convencem a ninguem.
 
alfredo carvalho em 16/06/2012 04:21:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions