A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 18 de Agosto de 2019

22/06/2019 11:55

Prefeitos querem reunião com ministra para tratar de assentamentos

Eles requisitaram este pedido ao presidente da Assembleia, que vai tentar marcar a agenda

Leonardo Rocha
Grupo de prefeitos com o deputado Paulo Corrêa (Foto: Assessoria/ALMS)Grupo de prefeitos com o deputado Paulo Corrêa (Foto: Assessoria/ALMS)

Os prefeitos das cidades que possuem assentamentos, comunidades indígenas e quilombolas, querem marcar um encontro para discutir o tema com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), vai tentar viabilizar a audiência.

O grupo (prefeitos) se reuniu nesta semana com o presidente da Casa de Leis, para mencionar que muitos assentamentos têm mais de 30 anos de existência, no entanto ainda não houve a devida regularização. Também querem saber sobre a política que será adotada às comunidades indígenas e quilombolas.

“Mais de 60% da nossa população moram na área rural. Lá temos assentamentos com mais de 35 anos de fundação e que ainda não foram regularizados”, citou o prefeito de Nioaque, Valdir Couto de Souza (PSDB), já que seu município possui 12 assentamentos.

Outro assunto em pauta é a liberação e contratação de crédito para estas comunidades, para poder investir e melhorar a produção local. Também foi citado melhorias nas estradas no campo, para que o acesso a estas propriedades e transporte dos produtos esteja em condições mais adequadas.

Corrêa ponderou que vai entrar em contato com a equipe da ministra, para que em breve seja marcada a audiência, que servirá para apresentar o que o governo federal tem planejado para estes assentamentos e comunidades dentro do Mato Grosso do Sul.

Além de Nioaque, fazem parte do grupo os prefeitos de Terenos, Sidrolândia, Bela Vista, Corumbá, Amambai, Porto Murtinho, Guia Lopes da Laguna, Dois irmãos do Buriti e Itaquirai.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions