A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

19/11/2014 14:12

Presidente da Câmara recomenda Olarte cortar amigos e colocar técnicos

Kleber Clajus
Mario Cesar pede que técnicos sejam priorizados em mudanças no primeiro escalão da Prefeitura de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio / Arquivo)Mario Cesar pede que técnicos sejam priorizados em mudanças no primeiro escalão da Prefeitura de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio / Arquivo)

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), recomenda que a reforma administrativa do prefeito Gilmar Olarte (PP) possa “tirar amigos e colocar técnicos” no primeiro escalão.

Mario pontua que alterações, por enquanto, não passam de “especulação”. Contudo deixa claro não ser favorável a substituição do engenheiro João Alberto Borges por aliado de Olarte, professor Cézar Afonso, no comando da Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo).

“A Semadur tem um técnico competente que conhece tudo e não dá para por política ali”, analisa o peemedebista, que defende técnicos em detrimento de “amigos” na administração municipal.

Quanto a criação de uma supersecretaria, justificada pela necessidade de redução de custos, Mario é favorável a fusão das pastas de Receita com Planejamento, Finanças e Controle, pois não haveria necessidade de ter secretarias com finalidades semelhantes separadas.

“É a correção de um equívoco, de 2004, e se consegue ter em uma única plataforma dados sobre arrecadação e investimentos. Contudo, é preciso estudar o máximo possível para não criar problemas e um novo organograma ainda não está definido”, complementa.

Troca-troca – As alterações no primeiro escalão tiveram início em agosto com a saída do engenheiro Semy Ferraz da Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação). Desde então, foram sete envolvendo as pastas de desenvolvimento econômico e turismo, além de administração, infraestrutura novamente e IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação).

O desenvolvimento econômico ficou a cargo de Natal Baglioni com o retorno do vereador Edil Albuquerque (PMDB), como líder do prefeito, para a Câmara Municipal. Na administração o adjunto Wilson do Prado passou a ser titular com a ida de Valtemir Brito para o comando do setor de infraestrutura, ocupado interinamente por Kátia Castilho que volta ao cardo de secretária adjunta. Já no instituto de tecnologia, Alessandro Menezes ainda não foi substituído, mesmo após sair para compor equipe de transição do governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions