A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

05/02/2019 08:45

Primeira sessão terá apresentação de líderes e definição de comissões

Os deputados articulam a formação de blocos para indicar os nomes nas 16 comissões do legislativo

Leonardo Rocha
Deputados durante a abertura do ano legislativo, na solenidade de ontem (05), na Assembleia (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados durante a abertura do ano legislativo, na solenidade de ontem (05), na Assembleia (Foto: Assessoria/ALMS)

A primeira sessão de hoje (05) da Assembleia terá a apresentação dos líderes partidários, assim como a definição dos integrantes das 16 comissões do legislativo, que tratam de temas específicos como orçamento, agricultura e pecuária, assistência social, direito da mulher e do consumidor, educação, saúde, segurança, obras e a mais requisitada, a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação).

Na abertura do ano legislativo, o novo presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), fez questão de já requisitar aos partidos a indicação dos nomes para sessão de hoje. Estas comissões devem ser indicadas pelos novos blocos, que estão sendo formados com a união dos partidos, que neste ano, com menos integrantes, preferiram “juntar forças” políticas.

A expectativa é que tenham dois blocos e uma bancada partidária na Assembleia. O primeiro chamado de “G-10”, tem em maioria deputados novatos: Gerson Claro (PP), Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD), João Henrique Catan (PR), Carlos Alberto David (PSL), Renan Contar (PSL), Neno Razuk (PTB), Antônio Vaz (PRB), além de Herculano Borges (SD) e Londres Machado (PSD).

O segundo bloco deve ter a participação dos deputados do MDB, DEM, PT, Patriotas e PDT. A  única bancada será a do PSDB, que tem cinco integrantes: Rinaldo Modesto, Marçal Filho, Onevan de Matos, Felipe Orro e Paulo Corrêa. Se for concluída esta composição, cada bloco indica dois representantes para as comissões e os tucanos mais um.

Disputa – Alguns deputados já adiantaram que comissões querem participar, até pela afinidade com sua base eleitoral. Entre eles Carlos Alberto David (PSL) e Cabo Almi (PT) na segurança pública, Herculano Borges (SD) no esporte e educação, assim como João Henrique Catan (PR) e Lídio Lopes (Patri) na CCJR.

Além de integrante, Lídio vai tentar a presidência da CCJR, função que ele já requisitou no mandato passado, mas foi vencido pelo deputado Beto Pereira (PSDB). José Carlos Barbosa (DEM) que já presidiu a comissão duas vezes, também pode fazer parte do grupo.

Após a formação das comissões, os cinco integrantes de cada grupo decidem quem será o presidente, que vai conduzir os trabalhos. Em um ano sem eleição, o comando de espaços importantes na Assembleia são mais disputados pelos parlamentares.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions