A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/09/2014 08:56

Profissionais da saúde promovem carreata em protesto contra caos no setor

Renan Nucci e Ludyney Moura
Pelo menos 100 carros aguardam pelo início da carreata no prolongamento da Avenida Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)Pelo menos 100 carros aguardam pelo início da carreata no prolongamento da Avenida Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)
Médico Nelson Barbosa Tavares alega que o caos na saúde é reflexo da má gestão do PT. (Foto: Marcos Ermínio)Médico Nelson Barbosa Tavares alega que o caos na saúde é reflexo da má gestão do PT. (Foto: Marcos Ermínio)

Médicos, odontologistas, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais da área da saúde de Campo Grande e de municípios da região, se reúnem na manhã deste sábado (27) em protesto contra falta de investimentos na saúde. O principal alvo das reclamações foi a presidente Dilma Rousseff (PT), que implantou o programa “Mais Médicos” e trouxe profissionais estrangeiros, depreciando a valorização dos médicos brasileiros.

Com bandeiras brancas alusivas à profissão, adesivos e vestidos com camisetas que continham a frase “Fora Dilma”, os manifestantes se reuniram no prolongamento da Avenida Afonso Pena. Segundo o médico Nelson Barbosa Tavares, um dos organizadores do evento, o grupo sai em carreata para percorrer as principais vias do centro da cidade.

Ele explica que 1.500 pessoas foram convidadas. Aproximadamente 100 veículos e um trio elétrico estão no prolongamento da Afonso pena, aguardando a chegada dos demais participantes. A expectativa é que 400 estejam envolvidos no ato. “Nosso protesto e por melhorias na saúde, contra o PT”, disse ele lembrando que o partido é o principal responsável pelo caos no setor em todo país.

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) esteve no evento para acompanhar o pai, um médico de 80 anos. Ele explica que tem lutado por melhorias na saúde, mas aponta “má vontade” por parte do governo federal em resolver a situação através de investimentos no setor.

“O governo tirou investimento da saúde e deixou o desgaste todo para as prefeituras. Este protesto não diz respeito apenas às siglas, mas também a gestão de Estado e capacidade de investimento”, explicou. Mesmo com a chuva, os manifestantes pretendem realizar o ato. Eles aguardam a chegada de outras autoridades políticas, entre elas, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB).

Terminam nesta quarta-feira inscrições para contratar médicos pediatras
Termina hoje a inscrição do processo seletivo para contratar 20 médicos pediatras. Os profissionais vão atuar no Centro Municipal Pediátrico. A convo...
Inscrições do processo seletivo para contratar 20 médicos começam hoje
Começa hoje a inscrição do processo seletivo para contratar 20 médicos pediatras. Os profissionais vão atuar no Centro Municipal Pediátrico. A convoc...


Os mentores desse protesto já deveriam ter corrigido as distorções com os profissionais da saúde do município de Campo Grande, na gestão do Juvêncio (PMDB) os funcionários de nível superior que estavam enquadrados no nível 15, foram colocados no nível 14(exceto os médicos). Essas distorções deveriam ser corrigidas há anos, hoje esse movimento tem oportunistas que deveriam ter lutado pela categoria, são os mesmos que estavam no poder e não implementaram o plano de cargos e carreira.
 
Gilmar Pelizaro em 27/09/2014 10:55:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions