A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/04/2014 10:42

PT irá discutir a aliança com PSDB, para depois tratar a vinda de Lula ao Estado

Leonardo Rocha
Paulo Duarte diz que primeiro se resolve situação com PSDB, para depois tratar da vinda de Lula (Foto: Arquivo)Paulo Duarte diz que primeiro se resolve situação com PSDB, para depois tratar da vinda de Lula (Foto: Arquivo)

O presidente estadual do PT, o prefeito Paulo Duarte, afirmou que o partido primeiro precisa discutir a possível aliança com o PSDB, em Mato Grosso do Sul, para depois começar a tratar a vinda do ex-presidente Lula, durante a campanha eleitoral.

“Nós sabemos das dificuldades e complicações desta aliança, por toda a disputa política nacional com o PSDB, mas vamos fazer uma coisa de cada vez”, destacou Duarte.

De acordo com o presidente, esta parceria com o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), ainda não foi concretizada, e ainda espera uma decisão e aval da direção nacional. “Aqui no PT nós discutimos muito antes de decidir, iremos saber depois se esta aliança será feita”, esclareceu.

O senador Delcídio do Amaral (PT) mantém conversas adiantadas com o Azambuja, para formarem um chapa na majoritária, tendo o deputado tucano como candidato ao Senado.

Segundo a reportagem da Folha de São Paulo, o ex-presidente Lula começa suas viagens pelos estados em maio e já definiu suas prioridades. Primeiro em estados com maior peso eleitoral (São Paulo e Minas Gerais), depois nos redutos do PT (Bahia, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Acre) e por fim onde tenham alianças “pacíficas” entre os partidos da base.

Já nos estados que houver alianças do PT com partidos da oposição, entre eles DEM, PPS e PSDB, o planejamento é que o ex-presidente não visite durante a campanha eleitoral, o que iria incluir Mato Grosso do Sul.

“Quando o Lula veio aqui no ano passado (2013), ele nos garantiu que viria durante a eleição, independente das alianças que fossem feitas no Estado, mas primeiro vamos definir nossa situação, para depois tratarmos a vinda dele”, ponderou Duarte.

O deputado estadual Cabo Almi (PT) também seguiu o discurso do presidente estadual, ressaltando que ainda é cedo para definir o cenário político, assim como uma aliança formal com o PSDB.

“Esta decisão será do nosso candidato (Delcídio do Amaral), que irá analisar todo contexto político antes de definir, inclusive usando pesquisa qualitativa, talvez esta aliança oficial com o PSDB nem se concretize”, apontou ele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions