A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/06/2015 21:44

PT perde liderança histórica em MS que já foi prefeito por dois mandatos

Lúcio Borges
Não venho me identificando com o partido e estou fora da órbita petista. (Foto: Arquivo Diário Corumbaense).Não venho me identificando com o partido e estou fora da órbita petista. (Foto: Arquivo Diário Corumbaense).

A crise chega ao PT-MS (Partido dos Trabalhadores) e veio a público no inicio da noite desta quinta-feira (18), com o anuncio de desfiliação da agremiação do ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira. O agora ex-petista já teve pelo partido, diversos cargos eletivos e administrativos em Mato Grosso do Sul. Além de prefeito por dois mandatos, entre 2005 e 2012, foi superintendente de Administração Tributária no governo Zeca, 1998 a 2006; e por último, candidato a deputado estadual nas últimas eleições estaduais, quando obteve 18.502 votos e é primeiro suplente da coligação.

O ex-prefeito formalizou na tarde de hoje a sua saída do PT, alegando que há alguns meses não vem se identificando com o partido e está fora da órbita petista. “Não é bom sentir-se um estranho no ninho. Refiro-me a ideais rompidos, a sonhos que deixamos de sonhar juntos”, apontou, apesar de ao mesmo tempo, isentar os amigos que fez e que ainda mantém dentro do partido.

Ruiter revelou ainda que se sente como “aquele jogador cheio de garra e com alguma técnica e experiência que poderiam ser aproveitadas, mas o técnico (lideres) escolhe deixar sempre no banco reserva”.

O presidente do Diretório Municipal do PT, Marcos de Souza Martins, disse ter sido surpreendido e não sabe sobre os motivos alegados pelo ex-companheiro partidário. “Sobre de que não se sente mais em situação confortável no partido, não posso emitir opinião de valores sobre isso, até porque não sei a quais pessoas, lideranças que ele se refere. Não nos passou nada, além deste pedido de desfiliação hoje, que seguirá os trâmites legais”, explicou.

Sem futuro

O ex-prefeito afirmou que ainda não definiu seu futuro político, mas admitiu a possibilidade de ir até ir para a base aliada do atual governo do Estado que pertence ao PSDB, oposição e rival do PT, em âmbito estadual e nacional.

Ruiter, disse que segue em Corumbá, mas preferiu não comentar possível candidatura em 2016, quando acontecem as eleições para prefeito.

Com informações do Diário Corumbaense.



Os ingênuos continuam se manifestando.
 
Critico em 19/06/2015 09:21:12
Parabéns Ruiter

A sua historia de vida não se encaixa nesse partido de corruptos.
 
wild em 19/06/2015 08:33:26
É estranha essa conversa do Ruiter.
Ele se projetou na política com o PT.
Foi eleito prefeito de Corumbá com apoio do PT e sua militância.
Vou dar uma refrescada na sua memória. Para o Ruiter ser eleito prefeito, muitas outras lideranças petista foram deixadas de lado pelo PT em Corumbá.
O que ele diz que está passando agora, faz parte do jogo político. Se ele não compreender isso, deve deixar a política.
Mas, se ele acha que no PSDB ou qualquer outro partido não enfrentará esse jogo, então seja feliz. Tchau.
Desculpa esfarrapada.
 
Critico em 19/06/2015 08:01:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions