A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/02/2016 13:42

Puccinelli inclui novo nome e afirma que PMDB tem 5 opções para a Capital

Definição do nome, no entanto, deve acontecer só em março

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB). (Foto: Fernando Antunes)Ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB). (Foto: Fernando Antunes)

O PMDB tem cinco opções de possíveis candidatos para a Prefeitura de Campo Grande, disse o ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), durante reunião estadual do partido, nesta segunda-feira (15).

Puccinelli lamentou perdas do partido, como o deputado estadual Marquinhos Trad, que era considerado um dos nomes do PMDB para a eleição deste ano. O parlamentar aguarda apenas a homologação da janela partidária para deixar a sigla.

Por outro lado, o ex-governador lembrou do deputado Márcio Fernandes (de saída do PT do B, rumo ao PMDB) e o inclui na lista de possíveis nomes. “Além dele, os vereadores Paulo Siufi e Carla Stephanini, do deputado federal Carlos Marun e o senador WaldemirMoka”, listou.

A definição, no entanto, acontecerá por meio de pesquisas qualitativa e quantitativa a serem finalizadas até março, promete o líder peemedebista.

Assim como tem anunciado nos últimos meses, Puccinelli reafirmou que não concorrerá a eleição deste ano. A senadora Simone Tebet (PMDB), incluída nas primeiras “listas” de possíveis candidatos, ressaltou que a prioridade é continuar no parlamento, assim como Moka.

O nome do PMDB, que já garantiu a participação do pleito com candidatura própria, pode ser divulgado em evento de 4 de março, quando o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), vem a Campo Grande. Ele participará no dia de um evento do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que reunirá presidentes de tribunais de todo o País. Em seguida, Temer se reunirá com membros do partido.

Candidaturas – O senador Moka afirmou que o PMDB terá candidatura própria em 51 municípios de Mato Grosso do Sul. Deste total, segundo ele, há “possibilidade real” de vitória em 39 cidades.

O parlamentar também lamentou a saída de Marquinhos do partido, mas comemorou a chegada de Márcio Fernandes. “Ele chega com estrutura e apoio, mas ainda temos tempo para definir o candidato para Campo Grande”, disse.

Participaram do encontro, além do ex-governador e dos dois senadores, o deputado federal Geraldo Resende, o presidente do partido, Junior Mochi, o deputado estadual Renato Câmara e os vereadores Mario Cesar e Carla Stephanini.



Eu não entendo porque o ex governador não assume a presidência formal do PMDB... toda vez a única voz que manda é ele. E não adianta as outras vozes falarem porque todos sabemos quem manda...
 
Daniel em 16/02/2016 08:36:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions