A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/11/2014 17:24

Puccinelli participa de reunião na pasta que será prioridade de Reinaldo

Ludyney Moura
Puccinelli, Miglioli e Nelson Tavares na reunião de transição na secretaria de saúde (Fotos: Ludyney Moura)Puccinelli, Miglioli e Nelson Tavares na reunião de transição na secretaria de saúde (Fotos: Ludyney Moura)
Durante o encontro a atual gestão apresentou questões relativas ao funcionamento da pastaDurante o encontro a atual gestão apresentou questões relativas ao funcionamento da pasta

Pelo segundo dia consecutivo o governador André Puccinelli (PMDB) fez questão de participar da reunião de transição governamental, que nesta tarde aconteceu na SES (Secretaria de Estado de Saúde). Na pauta do encontro, além do funcionamento da pasta, o peemedebista falou aos representantes tucanos sobre a execução de convênios com a União e construção dos hospitais de Três Lagoas e Dourados.

Quem ficará responsável por conduzir a transição na saúde será o médico Nelson Tavares, cotado para substituir Antônio Lastória, no comando da secretaria. O setor é apontado pelo governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) como a prioridade de sua gestão.

“Este foi só o primeiro contato, e à pedido do governador mostramos a estrutura da secretaria. Desde 2007 (ano inicial da gestão Puccinelli) nós trabalhamos pela regionalização da saúde e pelo fortalecimento dos municípios, por meio de capacitação e recursos financeiros”, declarou Lastória.

Segundo ele, o atual governo construiu e inaugurou quatro hospitais, em Coxim, Nova Andradina, Fátima do Sul e Chapadão do Sul, e iniciou a construção do HU (Hospital Universitário) de Três Lagoas, para 120 leitos e o HR (Hospital Regional) de Dourados, pronto para receber 128 leitos.

Outro ponto que mereceu destaque durante o encontro foi o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), na Capital. Lastória afirmou que hoje a taxa de ocupação dos hospital é de 100%.

Já o diretor da unidade, Rodrigo Aquino, apresentou outros dados e destacou a melhoria na qualidade do atendimento e nas instalações do local, depois da gestão de Andrè Puccinelli. “Nós temos 100% dos leitos de internação preenchidos, mas na área azul (local para o primeiro atendimento aos pacientes sem risco da unidade) estamos 88% acima da capacidade. Uma situação de superlotação”, revelou Aquino.

De acordo com o diretor, pelo menos 40% dos atendimentos feitos no Pronto Socorro são resolvidos em menos de 24 horas, e 70% procuraram o HR espontaneamente, depois, segundo alegam, de não conseguir atendimento nas unidades básicas de saúde.

Para Marcelo Miglioli, que coordena a equipe de transição do futuro governo, nada será decidido ou priorizado neste momento. “Nós seguimos o protocolo. Hoje protocolamos um ofício para saber do funcionamento da secretaria. Todo o levantamento dos dados será entregue ao governador Reinaldo Azambuja para tomar as providências que julgar necessárias”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions