A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/06/2014 15:05

PV aprova aliança com PT em reunião "oculta" e revolta aliados do PMDB

Leonardo Rocha
Prefeito Léo Matos e vereador Luciney Bampi vão recorrer da decisão da convenção do PV (Foto: Divulgação)Prefeito Léo Matos e vereador Luciney Bampi vão recorrer da decisão da convenção do PV (Foto: Divulgação)

Lideranças do PV em Mato Grosso do Sul contestaram a convenção do partido, realizada ontem (26), na sede do partido, que definiu as coligações para eleição na chapa proporcional e o apoio a pré-candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT) ao governo estadual.

Entre os reclamantes estão o vereador de Amambai, Luciney Bampi, e o prefeito de Naviraí, Léo Matos, que contestam a decisão já que sequer foram comunicados do local e data do evento. “Sei que há um edital convocando para a convenção, mas deveriam fazer como os outros, ratificar o comunicado para as lideranças, não concordo com a decisão pois vou apoiar o candidato do PMDB”, afirmou Léo Matos. Ele faará campanha para Nelson Trad Filho (PMDB).

O prefeito ainda afirmou que a direção do partido só lembra dos filiados na hora de cobrar a contribuição para legenda. Uma das reclamações é sobre a participação no programa eleitoral na rádio e TV, onde só aparece o presidente regional, o ex-vereador Marcelo Bluma.

O vereador Luciney Bampi, já tem outra reclamação, pois apesar de protocolar a intenção de ser candidato a deputado estadual, seu nome não está na lista final do partido. De acordo com Léo Matos, eles vão tentar rever a decisão da legenda, caso não consigam vão entrar em contato com a direção nacional do PV. 

O Campo Grande News entrou em contato com o presidente estadual do PV, Marcelo Bluma, mas este não atendeu as ligações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions