A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

10/03/2017 11:20

Reforma vai melhorar e modernizar serviços da Assembleia, diz Mochi

Mudança na estrutura terá corte de 25% dos cargos comissionados

Leonardo Rocha
Junior Mochi diz que reforma deixará Assembleia mais moderna (Foto: Assessoria/ALMS)Junior Mochi diz que reforma deixará Assembleia mais moderna (Foto: Assessoria/ALMS)

O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), avalia que as mudanças na estrutura do legislativo, previstas na reforma interna, irão modernizar e melhorar a qualidade dos serviços prestados, além de ter economia de recursos e mais transparência nas atividades.

Ele adiantou que haverá um novo organograma, tendo um modelo administrativo onde cada servidor saberá sua tarefa e responsabilidade a cumprir. Assim, segundo o presidente, os próprios deputados terão uma estrutura mais adequada e ágil para o trabalho.

Seguindo os "clamores da rua", Mochi ponderou que haverá economia de recursos públicos, em momento de dificuldade financeira dos estados e do próprio País, assim como controle das atividades desenvolvidas.

"Temos que reconhecer que as mudanças são uma exigência da sociedade. Precisamos nos modernizar. Hoje o cidadão pode acompanhar todo o trabalho do Legislativo pelo celular e o processo de implantação da TV aberta está acelerado", pontuou.

Mochi destaca que desde a gestão anterior, havia começado as mudanças no regimento, e programas, como o plano de aposentadoria incentivada, que teve a adesão de mais de 100 servidores, assim como a realização do primeiro concurso da história da Casa de Leis.

"Também estamos investimento em treinamento e equipamentos para modernizar todo o funcionamento do Legislativo, melhorar a qualidade dos mandatos", avaliou. A reforma aprovada nesta semana, prevê uma economia de R$ 300 mil por mês, podendo chegar a R$ 4 milhões no ano.

Reforma - A Assembleia terá uma redução de 254 para 200 cargos, podendo chegar até a 160, além de diminuir de 52 para nove nomenclaturas. Haverá um corte de 25% dos cargos comissionados, tendo a previsão da saída de 250 funcionários.

Mochi já declarou que vai publicar uma resolução para que em 30 dias, seja detalhada toda esta nova estrutura, com as atribuições de cada cargo. Todos os comissionados serão demitidos no final do mês, sendo que uma parcela deste grupo será recontratado no mesmo dia ou na publicação posterior, já nas novas funções.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions