A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

13/12/2017 10:11

Reinaldo diz que somente após o Carnaval irá decidir sobre reeleição

Paulo Nonato de Souza e Aline Santos
O governador Reinaldo Azambuja, durante a entrevista coletiva desta quarta-feira (Foto: Marcos Ermínio)O governador Reinaldo Azambuja, durante a entrevista coletiva desta quarta-feira (Foto: Marcos Ermínio)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse nesta quarta-feira (13), durante entrevista coletiva, que ainda é cedo para falar sobre as eleições de 2018 e somente após o Carnaval irá avaliar a conjuntura política junto com aliados para decidir se disputará ou não a reeleição em outubro do ano que vem.

“Quando eu era deputado (estadual e depois federal) eu sempre me posicionei contra a reeleição, porque no Brasil o instituto da reeleição não funciona bem. O gestor público passa o tempo todo mais preocupado em se reeleger do que com a gestão”, lembrou Reinaldo Azambuja.

Por questão de coerência, agora como governador, Reinaldo Azambuja afirmou que vai tomar a decisão sobre o projeto da sua reeleição com a cúpula do PSDB e partidos aliados depois do Carnaval, que em 2018 será no período de 9 a 13 de fevereiro. “Vamos avaliar a conjuntura política”, ressaltou.

Sobre mudanças no secretariado em função das eleições de 2018, Azambuja reiterou o que já havia dito na semana passada ao declarar que não espera fazer muitas mexidas no primeiro escalão do governo. “De certo mesmo, por enquanto, só o Barbosinha (secretario estadual de Segurança, José Carlos Barbosa)”, declarou.

No entanto, além de Barbosinha, que está deixando o governo para disputar uma cadeira na Câmara Federal, outros nomes do secretariado são virtuais candidatos, como o secretário de Administração, Carlos Alberto Assis, o secretário de Governo, Eduardo Riedel, e o secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli.

Fora do âmbito das eleições de 2018, nesta quarta-feira, à tarde, Carlos Alberto Coimbra toma passe como secretario estadual de Saúde no lugar de Nelson Tavares, que alegou motivos particulares para deixar o governo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions