A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/09/2014 20:21

Reinaldo promete investir em policiamento e saúde nas fronteiras

Eduardo Penedo

O candidato tucano ao governo do Estado, Reinaldo Azambuja,apresentou suas propostas para o desenvolvimento da região de fronteira, destacando a segurança publica e a saúde nos assentamentos. As apresentações de suas propostas foram feitas durante comício que reuniu mais de mil pessoas em Ponta Porã.

Para o tucano, umas das prioridades de quem vive na fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia é a segurança pública. Azambuja garantiu que se eleito vai aumentar o contingente do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e investir em políticas públicas do segmento. “Precisamos dar mais atenção para essa área. Nossas fronteiras estão escancaradas e esse problema se avolumou por causa das drogas, do baixo efetivo policial e da baixa remuneração deles”, explicou.

O candidato a governador reafirmou seu compromisso de investir melhor em saúde, educação e segurança pública da fronteira, trazendo assim mais qualidade de vida para os moradores do local. “Eu vou investir em Ponta Porã. No nosso governo, a cidade vai ter um apoio financeiro que foi esquecido nos últimos anos de polarização PT e PMDB”, disse.
Outro compromisso do tucano é levar o atendimento médico e uma saúde regionalizada para Ponta Porã, considerada cidade polo. “Temos que ter os exames, as consultas e o atendimento aqui para as pessoas não precisarem ir para Dourados ou Campo Grande”, afirmou.

Reinaldo ainda assumiu compromisso de incentivar a produção da agricultura familiar nos assentamentos da fronteira. “O pequeno produtor tem que ter renda e dinheiro. Eu defendo isentar todos os impostos da agricultura familiar para dar mais competitividade ao setor”, falou.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions