A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/11/2014 15:15

Reinaldo propõe resolver déficit de defensores públicos no interior de MS

Edivaldo Bitencourt e Ludyney Moura
Governador participa de reunião na Defensoria Pública (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Governador participa de reunião na Defensoria Pública (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou, na tarde desta terça-feira (11), que vai discutir a carência de defensores públicos em alguns municípios de Mato Grosso do Sul. Acompanhado do deputado estadual Márcio Monteiro e do deputado eleito, Rinaldo Modesto, ele discute o problema, em reunião iniciada há pouco, com o defensor público-geral, Paulo André Defante.

O encontro de hoje dá sequência às reuniões com os representantes dos poderes, como ocorreu com o procurador-geral de Justiça, Humberto Brites, e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Pascoal Carmelo Leandro.

“É importante a conversa com os poderes constituídos e um alinhamento dos trabalhos”, destacou o tucano. Ele também deve discutir o orçamento da Defensoria Pública, que passa de 1,5% para 1,8% a partir de 2015.

Reinaldo contou que vai se reunir com os deputados estaduais para discutir a reforma na estrutura administrativa. Ele pretende unificar algumas secretarias, como é o caso das pastas de Governo, Casa Civil e Relações Institucionais com os Municípios, que devem se transformar em apenas uma. O titular será o atual presidente da Famasul, Eduardo Riedel.

A proposta ainda prevê a divisão da Seprotur (Secretaria Estadual de Produação) em duas, do Agronegócio, que deverá ser chefiada pelo deputado estadual Zé Teixeira (DEM), e da Indústria, pelo ex-presidente da Famasul, Ademar da Silva Júnior.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions