A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/05/2016 16:31

Scaff diz ser investigado pelo Gaeco por causa de contratos de imóveis

João Humberto e Amanda Bogo
Delegado Emilton Zapa ouviu o depoimento de André Scaff por 25 minutos e depois o liberou sob fiança de 3 salários mínimos (Foto: Marcos Ermínio)Delegado Emilton Zapa ouviu o depoimento de André Scaff por 25 minutos e depois o liberou sob fiança de 3 salários mínimos (Foto: Marcos Ermínio)

Em entrevista à imprensa nesta tarde, o delegado Emilton Zapa, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), disse que o procurador da Câmara da Capital, informou em depoimento que o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) está o investigando por conta de contratos de imóveis. Scaff foi encaminhado na manhã de hoje (19) à delegacia por porte ilegal de arma.

Segundo o delegado, André Scaff negou que as 16 munições de calibre 38 apreendidas em sua casa fossem suas. “No começo ele admitiu a posse, depois negou e disse que desconhecia as munições. Não soube dizer por que estavam na casa”, informou o delegado.

Scaff ainda disse ao delegado que ninguém moral no imóvel há dois meses, só alguns guardas é que cuidam. Após o depoimento, o procurador foi liberado diante do pagamento de três salários mínimos.

Quanto à investigação do Gaeco, segundo o delegado, André afirmou que nada tem a ver com as operações de lama ou coffee break. O depoimento durou 25 minutos.

Sobre possuir porte de arma, André falou ao delegado que já teve, mas hoje não mais. A perícia nas munições será feita e o inquérito finalizado em 30 dias, garantiu o delegado.

André Scaff foi encaminhado na manhã desta quinta-feira à Depac por porte ilegal de arma de fogo. O Gaeco cumpria mandados de busca e apreensão na casa do servidor público municipal, quando foram encontradas as munições de revólver calibre 38.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions