ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 21º

Política

Sejusp tenta rever interdição de cinco presídios na Capital com o Judiciário

Por Graziela Rezende e Leonardo Rocha | 14/11/2013 08:50

Comunicados oficialmente do pedido de interdição de cinco presídios da Capital, realizado pelo Ministério Público, o governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), ressaltou na manhã desta quinta-feira (14), que a Sejusp/MS (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) está tratando a questão diretamente com o Poder Judiciário.

“Queremos o mais breve possível encontrar uma solução e resolver a questão no Estado. Nós inclusive consultamos alguns presos sobre as condições lá dentro, no entanto temos, além deles, outras prioridades da sociedade”, afirma o governador.

Já o titular da Sejusp/MS, Wantuir Jacini, comentou que a secretaria enviou uma resposta do pedido ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. “Ainda aguardamos uma posição da Caixa Econômica Federal, que irá liberar os recursos do convênio do Governo Estadual com o Governo Federal, para a construção dos três novos presídios na Capital”, explica o secretário.

Precariedade - O juiz de Direito da 1ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Gil Messias Fleming, aceitou e determinou a interdição considerando suficientes os documentos apresentados pelo MP. Segundo o juiz, os documentos registram algo que é do conhecimento de todos, a superlotação carcerária nestes locais.

Os locais a serem interditados são: Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi (EPFIIZ), Instituto Penal de Campo Grande (IPCG), Centro de Triagem “Anízio Lima” (CT), Presídio de Trânsito de Campo Grande (PTRAN), Estabelecimento Penal “Jair Ferreira de Carvalho” (EPJFC), pelas precárias condições dessas unidades penais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário