A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/06/2015 17:45

Sem previsão de conclusão, Hospital do Trauma precisa de mais 22 milhões

Lidiane Kober
Obras do Hospital do Trauma começaram em 2010 e estão paradas desde 2012 (Foto: Arquivo)Obras do Hospital do Trauma começaram em 2010 e estão paradas desde 2012 (Foto: Arquivo)

Com as obras paradas desde dezembro de 2012, o Hospital do Trauma não tem prazo para ser inaugurado e precisa de mais R$ 22,6 milhões para ficar pronto. A construção começou em 2010 e já recebeu investimento de R$ 9,5 milhões.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a previsão da Santa Casa é receber do Governo do Estado mais R$ 12 milhões. “Com mais R$ 6 ou R$ 7 milhões dos convênios daria para concluir o hospital, ai precisaria mais R$ 3,6 milhões em equipamentos, que o governo já se disponibilizou”, detalhou, durante entrega de kits escolares, nesta terça-feira (16).

Questionado sobre a retomada das obras, o governador repetiu a necessidade da autorização do Ministério da Saúde. “Estamos aguardando a liberação do Ministério para que o Estado possa assumir a responsabilidade e retomada das obras”, disse. “Difícil falar em data de conclusão sem o início determinado, quando começar vamos poder precisar a data de entrega”, finalizou.

O Ministério da Saúde contesta, desde dezembro de 2012, as planilhas apresentadas pela administração. Os problemas apontados pelo Ministério são justificados como “inconformidades” e dizem respeito a valores diferentes entre produtos iguais.

A construção do Hospital de Trauma começou em 2010 e já recebeu recebeu R$ 9.506.85,79. Deste total, R$ 1.199.455,88 foram pagos para a Realce entre 2002 e 2004 e R$ 5.293.662,35 para a Coletto, de 2010 a maio de 2013.

O prédio anexo da Santa Casa de Campo Grande terá 141 leitos, sendo 110 de internação, 18 de observação do tratamento intensivo, dez de CTI (Centro de Tratamento Intensivo), três de isolamento e cinco salas de cirurgia.



É piada? Não,não é.
É descaso do governo federal, estadual e municipal para com a população de Campo Grande. Na campanha, a conclusão do Hospital do Trauma era obra prioritária e uma das promessas. Depois, no inicio da gestão "fariam o possível" para terminar o hospital. Hoje, "se o governo federal aportar recursos" a obra será terminada. Estão realmente tirando sarro da cara do otário do eleitor...Não é só esse governo não. Todos, absolutamente todos são iguais. Prometem e não cumprem absolutamente nada, vide Dilmentira!
 
Barbarossa em 16/06/2015 18:36:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions