A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/09/2014 19:27

Obras do Hospital do Trauma só devem ser retomadas em 2015

Michel Faustino
Entidade está finalizando planilhas que serão encaminhas para o Ministério ainda este mês. (Foto: Cléber Géllio/ArquivoCgnews)Entidade está finalizando planilhas que serão encaminhas para o Ministério ainda este mês. (Foto: Cléber Géllio/ArquivoCgnews)

Com as obras paradas desde dezembro de 2012, os trabalhos de construção do Hospital do Trauma, anexo a Santa Casa da Capital,  só devem ser retomados no próximo ano devido a "burocracia". Para concluir a obra, são necessários mais R$ 6 milhões, sendo que R$ 3 milhões já estão em caixa e outros R$ 8 milhões para compra de equipamentos, mas os recursos estão "travados" e só poderão ser usados após liberação do Ministério da Saúde.

De acordo com o presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), Wilson Teslenco, todas as planilhas e analises técnicas para a construção foram adequadas e refeitas durante os últimos meses e devem ser encaminhadas ao Ministério da Saúde até o dia 20 deste mês. Conforme Teslenco, o Ministério da Saúde deve analisar o projeto até dezembro deste ano. Se a construção da obra for liberada pelo órgão, o prédio deve demorar 1 ano para ficar pronto e mais três meses para ser aparelhado. .

“Estamos finalizando a documentação e iremos encaminhar para o Ministério (Saúde) até esse mês para que eles possam aprovar as planilhas e liberar os recursos para que possamos retomar a construção do Hospital”. Teslenco disse que ainda é possível precisar se houve um aumento nos valores a serem requeridos.

O valor não foi liberado porque o Ministério contestou desde dezembro de 2012 as planilhas apresentadas pela administração. Os problemas apontados pelo Ministério são justificados como “inconformidades” e dizem respeito a valores diferentes entre produtos iguais. A obra já teve investimento de mais de R$ 9,5 milhões.

Hospital –A construção do Hospital de Trauma começou em 2010 e já recebeu recebeu R$ 9.506.85,79. Deste total, R$ 1.199.455,88 foram pagos para a Realce entre 2002 e 2004 e R$ 5.293.662,35 para a Coletto, de 2010 a maio de 2013.
O prédio anexo da Santa Casa de Campo Grande terá 141 leitos, sendo 110 de internação, 18 de observação do tratamento intensivo, dez de CTI (Centro de Tratamento Intensivo), três de isolamento e cinco salas de cirurgia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions