A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/02/2016 16:19

Sem previsão de reajuste a professores, Bernal diz que continua o diálogo

Antonio Marques
O prefeito Alcides Bernal durante Ação POP em escola no Bairro Parque do Sol nessa manhã (Foto: Fernando Antunes) O prefeito Alcides Bernal durante Ação POP em escola no Bairro Parque do Sol nessa manhã (Foto: Fernando Antunes)

Sem previsão de fechar acordo para o reajuste salarial dos professores referente ao ano de 2014, quando a categoria deixou de receber 13,01% de reposição do piso nacional, o prefeito Alcides Bernal (PP) declarou na manhã de hoje que vai continuar a dialogar com a direção da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) para “mostrar a realidade financeira e buscar uma solução para todos.”

Em assembleia geral realizada na noite do último dia 4, os professores deliberaram uma proposta que foi encaminhada à Comissão de Negociação da prefeitura para o recebimento dos 24,37% de reajuste salarial referente a 2015, 13,01%, e 2016, que é de 11,36%.

Além do reajuste, a categoria cobra do Executivo o cumprimento da lei municipal 5.411/2014, que determina o pagamento do piso salarial nacional para carga horário de 20 horas semanais. “O prefeito já disse que vai cumprir a lei, mas queremos uma ação concreta sobre a forma de cumprimento”, declarou o presidente da ACP, Lucílio Nobre, logo após a realização da última assembleia geral.

Pela proposta, a categoria aceitaria receber a reposição do ano passado em duas parcelas, sendo a primeira somada com o índice deste ano, que daria 17,865%, a ser pago em 1º de maio de 2016, mês da data base da categoria. O restante, 6,505%, que seria a segunda parcela referente ao reajuste de 2015, seria depositado no dia 1º de outubro deste ano. Dessa forma, a categoria resolveria a situação salarial na gestão de Alcides Bernal.

No entanto, durante a Ação POP, na escola municipal Padre Tomaz Ghiraldelli, no Bairro Parque do Sol, Bernal disse que durante a semana que vem tem reunião marcada com representantes dos professores para tratar do assunto, mas espera continuar dialogando com a categoria para encontrar uma solução boa para as duas partes.

Na última quarta-feira, durante apresentação da prestação de contas do 3º quadrimestre de 2015, o titular da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Disney Fernandes, revelou que nesta segunda-feira, 29, teria reunião com os representantes da ACP para fazer uma proposta de pagamento dos reajustes dentro da realidade do município. “Pedimos um prazo aos professores para que pudéssemos ter um levantamento da receita dos meses de janeiro e fevereiro e assim poder apresentar algo real”, revelou o secretário.

Nas palavras do secretário “dinheiro agora não é mais problema para o prefeito”. No entanto, Bernal disse hoje que não é bem assim. Para ele, Disney é muito otimista, “é motivo para agente ficar feliz, mas dinheiro não está sobrando desse jeito não”, afirmou o prefeito, referindo-se ao fato de a prefeitura estar se recuperando da crise financeira.

Professores da Capital definem proposta pedindo 24% de reajuste em 2016
Em assembleia geral realizada na noite desta quinta-feira, 4, na sede da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), os pr...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions