A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

01/09/2015 14:49

Senador Delcídio se mantém há 11 anos entre os "Cabeças" do Congresso

Paulo Yafusso
A principal qualidade destacada pelo Diap no senador Delcídio do Amaral foi a sua habilidade como negociador (Foto: Arquivo)A principal qualidade destacada pelo Diap no senador Delcídio do Amaral foi a sua habilidade como negociador (Foto: Arquivo)

Desde o terceiro ano de mandato, o senador Delcídio do Amaral (PT) vem se mantendo na lista dos 100 mais influentes parlamentares no Congresso Nacional, na avaliação das entidades sindicais que formam o Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). Desde que entrou para o Senado, Amaral só não fez parte do seleto grupo nos anos de 2003 e 2004. E a partir deste ano, o político passou a ter uma projeção maior ainda, ao assumir a liderança do governo Dilma Rousseff no Senado, justamente no período mais crítico da administração petista.


Para fazer parte do chamado “Cabeças” do Congresso Nacional, não basta o parlamentar ter discurso, oratória, ser líder do partido ou presidir uma Comissão. A análise feita pelos representantes das 900 entidades sindicais que fazem parte do Diap leva em consideração o trabalho e o desempenho do deputado federal ou senador. Os “Cabeças” são classificados em cinco grupos, de acordo com as suas habilidades. São eles: Debatedores, Articuladores/Organizadores. Formuladores, Negociadores e Formadores de opinião.


O senador Delcídio do Amaral foi selecionado para o grupo de “Negociadores”. Conforme o Diap, além da credibilidade, do bom trato, controle emocional, habilidade no uso das palavras e discrição, o bom “Negociador” é “aquele parlamentar que, sem abrir mão de suas convicções políticas, respeita a vontade da maioria mantendo coeso o seu grupo político”.

“É uma honra muito grande ser incluído, mais uma vez, entre os deputados e senadores considerados de maior influência no parlamento brasileiro. Este ano, como líder do governo no Senado, estou enfrentando um desafio ainda maior, ao qual tenho procurado responder com muito esforço e dedicação”, afirmou Delcídio do Amaral, que está na lista há 11 anos.


Na definição do Diap, “Cabeças” são os parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de algumas das qualidades entre elas a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão.


“Ser apontado como um dos cabeças do Congresso é muito importante porque o Diap é uma instituição isenta, com total credibilidade em nível nacional”, disse o senador. A relação com os nomes dos 100 parlamentares – 62 deputados e 38 senadores – classificados como “Cabeças” do Congresso foi divulgada ontem. Aparece na lista pela primeira vez, o senador Waldemir Moka (PMDB), considerados um dos melhores congressistas no quesito “Articulador”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions