A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/08/2016 06:41

Senadores decidem nesta manhã o futuro da presidência da República

Priscilla Peres

Começa às 11h (horário de Brasília), a votação que conclui o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). O julgamento dos senadores será comandado pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski.

Se 54 senadores votarem pela condenação de Dilma, ela será afastada do cargo definitivamente e o vice Michel Temer, assume a presidência. Neste caso, a presidente afastada ficará inelegível por oito anos.

Porém, se os votos não somarem o número mínimo, Dilma retorna a presidência. A votação será nominal e através do painel eletrônico. Cada senador deverá responder “sim” ou “não” à seguinte pergunta:

Cometeu a acusada, a senhora Presidente da República, Dilma Vana Rousseff, os crimes de responsabilidade correspondentes à tomada de empréstimos junto à instituição financeira controlada pela União (art. 11, item 3, da Lei nº 1.079/50) e à abertura de créditos sem autorização do Congresso Nacional (art. 10, item 4 e art. 11, item 2, da Lei nº 1.079/50), que lhe são imputados e deve ser condenada à perda do seu cargo, ficando, em consequência, inabilitada para o exercício de qualquer função pública pelo prazo oito anos?

Segundo o presidente do STF, a sessão de votação na quarta-feira não terá pausa para o almoço e os senadores seguirão direto até a conclusão da votação do julgamento - antes, dois senadores a favor e dois contra o impeachment falam por cinco minutos cada, defendendo suas teses e posições sobre a questão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions