A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/05/2016 22:16

Simone confirma convite, mas diz que não irá assumir liderança do governo

A senadora de MS teria sido cotada também para assumir o Ministério do Planejamento

Michel Faustino
A senadora sul-mato-grossense Simone Tebet durante a sessão de votação do impeachment. (Foto: Agência Senado)A senadora sul-mato-grossense Simone Tebet durante a sessão de votação do impeachment. (Foto: Agência Senado)

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS), afirmou nesta segunda-feira (30) que não irá assumir a liderança do governo no Senado. Simone confirmou que foi sondada pelo governo do presidente em exercício, Michel Temer, mas disse que não acredita que essa seja a função ideal para seu perfil.

A senadora, que é advogada de formação, ressaltou que pode colaborar mais com questões jurídicas no Senado, e não na articulação política. "Esse não é o meu perfil. Prefiro manter a minha atuação nas questões mais pertinentes a minha formação", disse durante sessão no Senado.

Simone teria sido cotada também para assumir o Ministério do Planejamento, após a exoneração do senador Romero Jucá (PMDB-RR) na primeira crise do governo Temer. A senadora também recusou a vaga sob os mesmos argumentos, mas defendeu que o cargo seja preenchido por uma mulher.

Simone demonstrou seu interesse em participar ativamente da comissão do impeachment, que julga o caso da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

Na semana passada, Simone defendeu que fosse considerado outro critério para o período de alegações, propondo o encurtamento do processo. A sugestão será avaliada pelo presidente do colegiado na próxima reunião da comissão, marcada para quinta-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions