A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/10/2011 13:43

Simone reafirma vontade de ser senadora e diz que não será prefeita

Wendell Reis

A vice-governadora Simone Tebet (PMDB) afirmou na manhã desta quinta-feira (20) que a chance de ser candidata a prefeita em Campo Grande é de apenas 1%. A vice-governadora explicou que transferiu o domicílio eleitoral a pedido de André Puccinelli (PMDB), que considera um pai político, e não a pedido do governador, pois não almeja cargo político. “Não estou me colocando como pré-candidata. A possibilidade de ser pré-candidata é de 1%. Não vou pleitear”, garantiu.

Simone explica que relutou bastante para ingressar na política e foi convencida pelo pai, ex-senador Ramez Tebet. Após isso, foi convencida pelo governador a se candidatar a vice-governadora e aceitou por acreditar que ele seria a única alternativa para tirar o Estado do buraco em que se encontrava. “Meu pai sabia o que fazia e acredito que o André também sabe o que faz”, avaliou, ressaltando que atendeu ao pedido de seu pai político.

Simone relata que o pai enfrentou uma eleição muito difícil quando tentou ser senador pela primeira vez, talvez porque não tinha domicílio em Campo Grande, lembrando que o Ramez já tinha uma longa carreira política. Ela se recorda que o pai precisou do apoio de Wilson Barbosa Martins e Lúdio Coelho para se eleger. Assim, por acreditar que pode ser opção do partido para concorrer em 2014, optou por atender ao pedido do governador, pois teria que transferir o título em algum momento.“Isso não muda meu amor por Três Lagoas. Não muda meu sentimento”.

A vice-governadora afirma que não tem conhecimento de pesquisas sobre a prefeitura da Capital e que não pediu para colocarem seu nome entre os pré-candidatos. Porém, aprendeu que na vida não se deve dizer nunca. Todavia, ressalta que seu único desejo é de terminar o mandato que o pai não concluiu no Senado, razão pelo qual não abandonou a carreira política. “Se não for, nem para ser governadora eu vou brigar. Apoio o Nelsinho para governador”.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions