A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/06/2011 18:27

Sindicato põe nas ruas batalhão de 400 para pesquisar administração de Nelsinho

Fabiano Arruda
Segundo presidente do Sintesp, cerca de oito mil casas serão visitadas para a pesquisa. (Foto: Divulgação/assessoria)Segundo presidente do Sintesp, cerca de oito mil casas serão visitadas para a pesquisa. (Foto: Divulgação/assessoria)

O presidente do Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública), Amado Cheikh, revelou há pouco que cerca de 400 agentes de saúde e epidemiológicos de Campo Grande vão participar de pesquisa, idealizada pela categoria, para avaliar a administração do prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad (PMDB).

A ideia surgiu no último domingo, após reunião entre os servidores. Conforme Amado, serão visitados pelo menos oito mil domicílios durante o levantamento, que deve começar entre o fim deste mês e o início de julho, nas mais diversas regiões da Capital.

Em uma semana, a classe espera divulgar os resultados da pesquisa e não descarta contratar instituto especializado no trabalho, embora considere a possibilidade remota por conta do alto custo.

Cheikh conta que, a princípio, o estudo será feito de forma informal durante a visitação dos agentes. Um servidor apenas consegue comparecer a 25 casas por dia.

“Entramos na residência das pessoas e é inevitável ouvir as reclamações sobre os mais diversos temas, inclusive, sobre a prefeitura. Esperamos com a pesquisa ajudar a administração municipal e fazer a diferença como servidores”, explicou o presidente do sindicato.

“Quando visitamos uma casa, muita gente não sabe que, mesmo sem querer, sabemos do drama das pessoas”, complementa.

Ele afirmou que ainda não sabe quantas perguntas serão feitas no formulário, no entanto, atesta que todos os questionamentos serão direcionados ao nível de satisfação dos campo-grandenses com a atual gestão.

Além disso, os servidores vão perguntar a opinião da população sobre a participação dos agentes na política da cidade.

Reivindicação - Amado Cheikh já declarou insatisfação com o prefeito Nelsinho Trad. “Ele não fez nada por nós”, disparou, em entrevista concedida ontem.

O líder da categoria reivindica melhores salários para os agentes, motivo de greve no começo do ano, bem como definições específicas para que os agentes de saúde não sejam confundidos com os comunitários. “Precisa estar bem claro e legal qual é nosso papel”, pontuou.

Precoce, PPS homologa candidatura de Athayde Nery à prefeitura
O vereador Athayde Nery (PPS) decidiu iniciar sua caminhada rumo à disputada da prefeitura de Campo Grande em 2012. Ele teve candidatura homologada p...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


a propósito sou filho de Campo Grande e na minha opinião esta esta sendo uma das se não a mais caótica que já vi em Campo Grande.tudo demora pra ser feito e é desculpa disto pra cá desculpa disto pra lá e o povo sofrendo e os de fora de nossa cidade reclamando de situação de asfalto de autodromo,estádio de futebol e ruas cheias de rebocos se falar o que se sente é errado então estou errado.
 
antonio luis em 10/06/2011 11:19:31
Essa pesquisa não tem o menor fundamento, sou formado em administração e para trabalhar com pesquisa mercadológica é necessário uma série de conhecimentos técnicos que essas pessoas não tem. A pesquisa terá resultado completamente induzido e tendencioso.
 
Lucas Sifreddi em 08/06/2011 11:24:33
Em se tratando de saúde nem precisa fazer pesquisas, basta ir a um posto de saúde para fazer uma consulta, a estrura dos postos até que é boa tem agua gelada, bancos para sentar, ventilador, os servidores atendem bem, o descaso maior é na consulta pois os médicos atendem com negligência,com descaso e irresponsabilidade, descontam no paciente a insatisfação com a sua carreira e, parecem que se sentem seres superiores ao atenderem as pessoas mais humildes.
 
Walter Barros em 08/06/2011 08:59:59
Bom , na minha opinião o agente de saude deve se ater apenas em fazer seu trabalho, que é dar asistencia na parte de saude e fiscalizar os quintais. Se o SINDICATO quer saber como é administração do senhor prefeito, basta ir na frente do Shopping Norte Sul Plaza ( nem meio fio tem na beira do corrego); aquela obra de conteñçao de enchentes???? e de uma andada nos bairros e verão eles sem asfalto e sem esgoto. Francamente, Agente de Saude é uma coisa Pesquisador do IBGE é outra. E mais uma pergunta?? Eles irão ganhar dobrado??? ou tao querendo fazer cortezia com o chapeu dos outros. Os agentes visitam 25 casa por dia, e esse senhor que quer que eles fazem a pesquisa, visita quantas??????????. Quanto as insastifaçao com os administradores, seja bem vindo ao clube. O salarios desses agentes devem melhorar sim, e muito. Os serviços que eles prestam são relevantes a comunidade, muitos deles ajudam muito mais do que certos parentes, são tratados na maioria das vezes como amigos, agora misturar um serviço tão essencial e na maioria das vezes caridoso, com Essa P. de politica, não dá.
 
alex santos em 08/06/2011 07:51:44
Muito boa a iniciativa do Sindicato. Acho engraçado que quando noticia-se que os Médicos estão fazendo paralisação para reivindicar melhores honorários toda a população se compadece... Por que uma ação como essa deveria sofrer críticas?
Se estão fazendo uso político da ação eu não sei, mas que a Administração Municipal deve estar com medo da divulgação dos resultados da pesquisa, com certeza está. E tudo que for feito com o intuito de melhorar os serviços públicos, eu apoio.
E tem mais, alguém já viu algum agente comunitário fazer visitas de carro nas casas? O que esses cidadãos estão gastando do dinheiro público realizando essa pesquisa? As pernas? Tenho plena convicção que esses trabalhadores, que convenhamos, fazem um excelente trabalho pela miséria que ganham, continuarão a desempenhar suas atribuições independente do preenchimento dos questionários.
 
João Júnior em 08/06/2011 01:49:26
Interessante. Mesmo. Em Cuba os agentes de saúde são importantes "ouvidores" das forças políticas de situação. Interessante iniciativa essa do sindicato. O difícil é manter absoluta isenção na hora e tabular e analisar os dados. Mas é um bom começo...
Claro que haverá confrontamento de pesquisas. Mas o povo não é bôbo.
 
Carlos Alberto de Oliveira Braga em 07/06/2011 06:51:31
EH UM ABSURDO USAREM OS FUNCIONÁRIOS PUBLICOS PARA MANIPULAÇÃO DE IDEOLOGIAS POLITICAS, E AINDA TEM APOIO DO ATHAYDE, VAO CASSAR OS MOSQUITOS DA DENGUE QUE EH MAIS IMPORTANTE PARA A POPULAÇÃO, PESQUISAS TEM QUE SER FEITAS POR ORGÃOS DE PESQUISA E OS AGENTES TEM QUE CONTINUAR COM SEU PRECIOSO TRABALHO QUE EH ATENDER A POPULAÇAO E NÃO SER MANOBRA DE INTERESSEIROS, AGENTES DIGAM NÃO A ESTA POCA VERGONHA, CADA MACACO NO SEU GALHO.
 
MATEUS COSTA em 07/06/2011 06:39:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions