ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Política

Soraya diz que Rose Modesto é candidata ao governo caso filie-se ao União Brasil

Por Caroline Maldonado e Gabriela Couto | 22/01/2022 14:49
Senadora Soraya Thronicke (PSL), durante inauguração de antena de internet em Piraputanga, distrito de Aquidauana (Foto: Henrique Kawaminami)
Senadora Soraya Thronicke (PSL), durante inauguração de antena de internet em Piraputanga, distrito de Aquidauana (Foto: Henrique Kawaminami)

“Rose [Modesto] é a nossa candidata ao governo”, disse a senadora Soraya Thronicke (PSL) hoje (22), em entrevista ao Campo Grande News, durante inauguração de antena de internet em Piraputanga, distrito de Aquidauana, a 141 quilômetros da Capital.

“Ela foi convidada e eu dei carta branca a ela. Acredito que a campanha será lançada após a homologação do partido União Brasil, a partir da segunda quinzena de fevereiro. Nós só vamos investir na candidatura dela se ela se filiar ao partido [União Brasil]”, detalhou a senadora, referindo-se a sigla que deve nascer da fusão entre DEM (Democratas) e PSL (Partido Social Liberal).

A expectativa é que a homologação do novo partido ocorra assim que o judiciário voltar aos trabalhos após recesso. Depois disso, todos os candidatos do PSL e DEM terão 30 dias para mudar de partido, respeitando a legislação eleitoral.

Soraya disse ainda que tem conversa iniciada com representantes de cerca de oito partidos sobre a possível candidatura de Rose Modesto (PSDB) ao governo do Estado. A senadora deve ser presidente estadual do União Brasil.

O presidente regional do Podemos, Sérgio Murilo, que deixou a Secretaria de Estado de Governo, em junho de 2021, deve ser coordenador da campanha de Rose se os planos de candidatura se concretizarem, segundo Soraya.

Com essa condição de filiar-se ao novo partido, Rose fica em situação semelhante à do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, que hoje é filiado ao Podemos, mas é cogitado para candidatura à presidência da República pelo partido que deve vir da união entre DEM e PSL. A vantagem para ambos é que o União Brasil terá quase R$ 1 bilhão em recursos para a campanha.

Nos siga no Google Notícias