A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/04/2013 18:52

Suplente do PP obteve 1.670 votos e pode assumir vaga de Chocolate

Jéssica Benitez
Formada em direito há nove anos, advogada pode se tornar vereadora (Foto: Arquivo Pessoal)Formada em direito há nove anos, advogada pode se tornar vereadora (Foto: Arquivo Pessoal)

Com 1.670 votos válidos obtidos na eleição do ano passado, a suplente de vereador do Partido Progressista em Campo Grande, a advogada Jacqueline Hildebrand Romero, pode assumir a cadeira do vereador Chocolate na Câmara Municipal da Capital, caso o prefeito Alcides Bernal (PP) torne concreta sua intenção em nomear o parlamentar como secretário da Juventude.

Jacqueline, que prefere não se pronunciar enquanto a informação for extraoficial, acompanha Bernal desde a época em que o progressista era vereador. Atualmente, a advogada trabalha ao lado do irmão, Ivan Hildebrand, em um escritório de advocacia que leva o sobrenome da família.

A campo-grandense de 33 anos se formou em 2004 na Unaes (Centro Universitário de Campo Grande), nunca foi casada e não tem filhos. Embora esteja ao lado de Bernal há muitos anos, somente em 2012, Jacqueline optou por sair candidata e reforçou o time de postulantes do PP no pleito do ano passado. Ao TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral do Estado) a progressista declarou quase R$ 80 mil em bens, incluindo uma casa e um carro.

O engajamento por causas populares, entretanto, já desponta na carreira da advogada há algum tempo. Ela faz parte de três Comissões Permanentes da OAB/MS (Ordem os Advogados do Brasil Seccional do Mato Grosso do Sul), sendo elas: Comissão de defesa dos direitos da criança e do adolescente, Comissão da mulher advogada, Comissão de Direitos do Consumidor.

Mais Mulheres – Com a provável ida de Jacqueline à Câmara Municipal, a bancada feminina da Casa de Leis aumentará para seis componentes. Atualmente Rose Modesto (PSDB), Grazielle Machado (PR), Carla Stephanini (PMDB) e Luiza Ribeiro (MD) representam a população de mulheres campo-grandenses. O time conta também com a suplente pelo Partido Social Cristão, Juliana Zorzo, que ficará no lugar do vereador Herculano Borges, confirmado para assumir a Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude.

Licenciados – Em pouco mais de dois meses de trabalhos legislativos, uma vereadora já se licenciou e outros dois estão prestes a fazê-lo. A petista Thaís Helena assumiu a Secretaria de Assistência e Cidadania, dando seu lugar na Câmara ao companheiro de partido Marcos Alex, hoje líder do prefeito na Casa. Agora, também para assumir alguma pasta, os vereadores Herculano e Chocolate seguem o mesmo caminho.



É mais uma secretaria inútil, para gerar despesas e empregar mais inúteis...
 
Fernando Limes em 23/04/2013 10:21:46
esse é o bernal,que palhaçada
 
NELSON BATISTOTE em 23/04/2013 07:56:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions