ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 27º

Política

Tereza Cristina comemora mudança de regras para aprovação de pesticidas

Segundo senadora, será possível obter respostas mais rápidas e avanço nos defensivos

Por Maristela Brunetto | 29/11/2023 08:45
Senadora considera que houve avanço, mas segue o desafio de desmistifcar o tema (Foto: Reprodução Instagram)
Senadora considera que houve avanço, mas segue o desafio de desmistifcar o tema (Foto: Reprodução Instagram)

Uma das principais lideranças da bancada ruralista no Senado, a senadora Tereza Cristina Corrêa da Costa (PP) comemorou a aprovação do projeto de lei que muda as regras para a aprovação e comercialização de agrotóxicos no Brasil. Uma das principais alterações é a retirada de órgãos ambientais para repasse ao Ministério da Agricultura os casos de reavaliação de produtos e a retirada da exigência de análise de risco para aprovação de produtos genéricos de moléculas já em uso no País.

O Estado de São Paulo noticiou hoje que era um pleito da a Frente Parlamentar da Agropecuária, junto com a proibição de aprovação de produtos que não sejam menos danosos que aos já existentes.

A senadora comentou que foi um tema que ficou mais de 20 anos na Casa. O projeto foi apresentado pelo ex-senador e ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi, de Mato Grosso, no final dos anos 90. “Agora o Brasil vai poder ter acesso, sem ter de esperar dez anos para o registro, a pesticidas modernos, menos tóxicos e mais seguros para os produtores rurais, os consumidores e o meio ambiente”, analisou Tereza, ao comentar em rede social sobre a aprovação.

Uma das questões que o projeto se propôs a alcançar foi exatamente acelerar a liberação dos pesticidas, que a indústria reclamava ser mais demorada que em outros países. A informação era de que pedidos chegavam a tramitar por mais de oito anos para uma manifestação definitiva.

Tereza ainda pontuou o País segue com o desafio de “desmistificar esse assunto com tecnologia e ciência.”

Embora a senadora tenha usado a palavra pesticida para descrever os produtos, os senadores não aprovaram o trecho do projeto que previa a mudança na nomenclatura atual de defensivos agrícolas para pesticidas, para seguir o padrão internacional.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias