A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/12/2013 16:56

TSE suspende decisão que cassou Pedra, Delei e Thaís Helena

Josemil Arruda e Kleber Clajus
Pedra é um dos beneficiados e volta à Câmara de Campo Grande (Foto: arquivo)Pedra é um dos beneficiados e volta à Câmara de Campo Grande (Foto: arquivo)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu efeito suspensivo à decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que havia cassado três dos quatro vereadores da Capital, garantindo com isso que Paulo Pedra (PDT), Delei Pinheiro (PSD) e Thaís Helena (PT) reassumam seus mandatos na Câmara de Campo Grande. O quarto vereador cassado ingressou com a ação cautelar ontem e ela ainda não foi julgada.

“O TSE tem outro entendimento sobre essa questão. Agradeço a Deus, meus advogados e a Justiça e com humildade retorno aos trabalhos da Câmara. Para dar continuidade às minhas atividades”, comemorou o vereador Paulo Pedra.

No site do TSE já estão publicadas as decisões sobre os vereadores Deley Pinheiro e Thais Helena. “Quanto à decisão liminar sobre mim meu advogado já confirmou que foi concedido o efeito suspensivo, mas não houve ainda publicação”, informou Pedra.

Embora ainda não tenha sido beneficiado pela decisão, Alceu Bueno comemorou hoje à tarde a liminar como se lhe fosse extensiva. “Estou comemorando porque acredito que vai me beneficiar também”, apontou Bueno.

Segundo ele, sua ação também está nas mãos do ministro Henrique Neves, do TSE. “Ele só não julgou ainda porque meu advogado entrou com a ação ontem”, revelou Alceu Bueno. Para ele, a decisão liminar referente à sua pretensão pessoal sairá “de hoje até amanhã á tarde”.

Alceu Bueno garante que sempre confiou que voltaria à Câmara. “O que Deus dá, só Deus pode tirar”, argumentou.

Novos vereadores - Com a decisão liminar que suspende as cassações, o recálulo que foi feito hoje pelo juiz da 54ª Zona Eleitoral de Campo Grande fica sem efeito, pelo menos em relação aos apontados como eleitos para substituir Pedra, Delei e Thaís Helena. Também fica prejudicada a cerimônica de diplomação, que estava prevista para amanhã, às 17h30.



Depois querem falar do Bernal esses caras de pau !
 
Ricardo Raul em 19/12/2013 13:33:26
O interessante é que as ações do TRE contra Prefeitos eleitos legitimamente, são
mantidas pelo TSE, já contra os Vereadores todas são derrubadas.
Sugiro ao Juiz do TRE MS, que suspendeu o mandato dos Vereadores,
que trabalhe melhor, que reúna provas mais claras e confiáveis, pois conforme
o parecer do Ministro Neves, não há provas fundamentadas.
Mas que está parecendo baderna esse TRE Ms, isto está.
 
Reinaldo Sandim em 19/12/2013 10:48:42
Esse Ministro Neves envergonha a Justiça Eleitoral Brasileira, solta cada LIMINAR suspeita, muda de posição rapidamente sem muita fundamentação ou "motivos". Sugiro a nossa IMPRENSA que analise todas as decisões e LIMINARES que esse "ministro" soltou estranhamente, devolvendo os cargos a políticos cassados por DECISÕES UNÂNIMES de Tribunais Regionais, com certeza dá uma grande matéria jornalística. Com a palavra a IMPRENSA.
ESSE É O NOSSO BRASIL DOS JOSÉ DIRCEU, GENOÍNO E OUTROSS. EITAA BRASILLLLLLLLLL.
 
Marcos Souza em 19/12/2013 09:32:05
Este jogo de empurra, e estas decisões à toque de caixa, é uma incógnita para a justiça.
O TRE cassa os vereadores, e o TSE devolve os mandatos aos cassados.
Acho que o TRE tem mais conhecimento de causa, por estar mais próximo dos vereadores, e sabe exatamente que os cassados tem culpa no cartório.
O TSE administra à distancia, mas interfere nas decisões do TRE.
Assim como a maioria das pendengas judiciais, esta briga de cassações vai longe, e pode criar jurisprudência que sirva de base para outros cassados.
 
VALDIR VILLA NOVA em 19/12/2013 08:54:32
isto sim e brasil, muita palhaçada deste ministros e juizes, e claro pois os vereadores favorecem o bolso deles e viva o brasillllllllllllllllll
 
jose diogo chama em 19/12/2013 08:06:31
Mais uma palhaçada..... Tudo acaba em pizza!!!!
 
Paulo César da Silva Santos em 19/12/2013 08:00:12
Com provas concretas de compra de votos, os vereadores conseguem liminar para voltar a seus cargos.. Retiro o que eu disse sobre acreditar na justiça.
 
João Cunha em 19/12/2013 07:48:00
Só um palavra!! PIADA!!!
 
Joao Estevam em 19/12/2013 07:45:15
corrupção geral.
 
Francis P. Lucas em 19/12/2013 07:36:15
Esse é o nosso Brasil !!!!!!!!!!!!!
 
marcos Foss em 19/12/2013 07:17:48
Isso é que se pode chamar de bagunça; um Juiz cassou, o Tribunal confirmou e o Supremo acha que todos estão errados e o pobre do político é certinho. Se o Povo não acordar na próxima eleição, estaremos fritos.
 
luiz alves em 19/12/2013 06:49:53
ESTE PAIZINHO DE TERCEIRO MUNDO NÃO TEM MESMO JEITO NUNCA SE SABE QUANDO UMA DECISÃO DA JUSTIÇA EM TODOS OS NÍVEIS SÃO DEFINITIVAS, SEMPRE CABE RECURSOS BASTA QUE OS CONDENADOS TENHAM DINHEIRO PARA PAGA BONS ADVOGADOS . LEMBRAM DOS CONDENADOS DO MENSALÃO?
 
antonio carlos em 18/12/2013 22:51:37
SEM COMENTÁRIOS, OS GRANDES PALHAÇOS SOMOS NOS.
ESSAS JUSTIÇA BRINCA DE JOGO DE DAMA OU SEI LA QUAL E O JOGO MAS DEVE SER MUITO BOM, HOJE EU TE CAÇO, AMANHA VOCÊ VOLTA.
MAS HOJE VI UMA REPORTAGEM QUE ME ALEGROU TEM UM PROJETO NOVO VINDO AI, ONDE DEVE SER TUDO SIMPLIFICADO, NO MUNDO DE HOJE TUDO VALE;
 
Moacir Felipe de Carvalho em 18/12/2013 22:17:25
Palhaçada, continua a impunidade nesse pais.
Vamos votar em branco nas próximas eleições em protesto.
VOTE EM BRANCO MS
 
jose arantes bueno sobrinho em 18/12/2013 20:27:12
Eita zorra total!
Afinal Buenão sai ou não sai?
 
Elviria dos Santos Almeida em 18/12/2013 20:01:50
a VERGONHA....Várias instâncias pra julgar a mesma coisa, mesmo estando errado os VEREADORES vão continuar no cargo até que sejam julgados por todas as instâncias e recorrerem da decisão quantas vezes a justiça permitir. Até quando isso vai...Até o final do mandato...e como isso vai acabar....EM PIZZA !!!
 
marlon andre em 18/12/2013 19:39:19
Isso já virou palhaçada!!!! Isto é BRASIL
 
CLAUDIA H FRANCO em 18/12/2013 18:12:54
kkkkk.....um verdadeiro circo isso aqui.......espero que um dia acabe essa história de reeleição, para que figurinhas como essas não voltem mais. Basta.
 
Paulo Bonsini em 18/12/2013 17:14:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions