A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/04/2010 15:15

Vereador denunciou desvio de verbas para publicidade

Redação

O vereador de Corumbá, Oséas Ohara de Oliveira (PMDB), declarou que as ameaças feitas pelo secretário municipal de Desenvolvimento Integrado Haroldo Valtencir Cavassa são motivadas pelas denúncias de irregularidades na prefeitura, feitas pelo parlamentar, como desvio de recursos para publicidade da administração Ruiter Cunha.

O vereador registrou boletim de ocorrência acusando Cavassa de ameaças pelo telefone.

A confusão entre Oliveira e o Cavassa teve início na segunda-feira, durante sessão da Câmara Municipal. Oliveira teria chamado o secretário, que é cunhado do prefeito Ruiter Cunha (PT), de "mentiroso", "canalha" e que "usava dinheiro público para pagar a imprensa".

Em seguida, de acordo com o vereador, Cavassa teria ligado e feito ameaças dizendo que iria até à Câmara "para pegá-lo".

Oliveira denunciou o caso na tribuna do legislativo corumbaense, na sessão de terça-feira, e disse que no momento em que registrava a queixa na polícia o secretário voltou a ligar para seu celular, fazendo as mesmas ameaças, e o fato teria sido presenciado pelo delegado Jeferson Rosa Dias.

"Não são estas ameaças que vão me fazer calar", afirmou o vereador do PMDB, explicando que a atitude do secretário seria por ocasião das denuncias de irregularidades na administração municipal, como obras e alugueis de imóveis superfaturados.

Denúncias - O vereador disse ao site Capital do Pantanal que enviou documentos aos Ministérios Público Federal e Estadual comprovando suas denúncias, citando irregularidades no emprego de verbas públicas referente a repasse de valores exorbitantes a uma agência de publicidade, que ganha todas as licitações da prefeitura, e manutenção de determinados órgãos de imprensa.

"Vou até as últimas conseqüências, continuarei denunciando essa farra com o dinheiro público", garante o vereador.

Após ouvir o vereador sobre o crime de ameaça praticado pelo secretário de Governo e seu pedido de esclarecimentos dos fatos, o delegado Jeferson Dias expediu termo de notificação, onde marcou uma Audiência sobre o caso para o dia 9 de junho, às 9h15, no juizado especial criminal.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions