A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/12/2012 14:42

Vereadores aprovam orçamento em 1ª votação; saúde tem R$ 814,9 milhões

Educação, transporte e urbanismo completam as pastas com maiores recursos

Nadyenka Castro e Fabiano Arruda
Câmara Municipal de Campo Grande. Vereadores aprovaram orçamento em primeira votação. (Foto: Luciano Muta)Câmara Municipal de Campo Grande. Vereadores aprovaram orçamento em primeira votação. (Foto: Luciano Muta)

O orçamento de Campo Grande para 2013 foi aprovado em primeira discussão na sessão desta quarta-feira. No documento consta a emenda que limita em 5% a utilização de créditos adicionais pela administração municipal, sem pedir autorização ao Legislativo.

A maior fatia dos recursos vai para saúde, apontada pela população como o setor que deve ter prioridade na administração. A pasta vai receber R$ 814,9 milhões.

Completam as pastas com mais recursos: Educação – R$ 582 milhões; transporte – R$ 550 milhões e urbanismo R$ 239,4 milhões.

A agricultura irá receber R$ 3,6 milhões; assistência social R$ 42,7 milhões; ciência e tecnologia R$ 1,5 milhão; cultura R$ 48,5 milhões; esporte e lazer R$ 12,9 milhões; meio ambiente R$ 47,9 milhões; habitação R$ 32,1 milhões e indústria R$ 1,3 milhão.

A principal discussão em relação ao orçamento é sobre a emenda de crédito adicional. Os prefeitos anteriores a Alcides Bernal (PP) eleito para administrar a Capital a partir de 2013, trabalhavam com índice de 30% e ele, caso o documento seja confirmado em segunda discussão, terá 5%.

Bernal pediu aos vereadores que não aprovassem a emenda. No entanto, segundo os legisladores municipais, ontem eles chamaram o prefeito eleito para ir até à Casa conversar sobre o assunto, mas ele não foi. Eles entenderam a ausência como desinteresse e sinalizam aprovar apenas 5%.



É MAIS UMA VEZ SE ESQUECERAM DA SEGURANÇA!!!! UM DOS TEMAS MAIS ABORDADO PEOLOS POLITICOS E NADA!

É GUARDAS VAMOS TER QUE TRABALHAR PELADOS POIS NENHUM RECURSO ESTA PREVISTO,

Campo Grande ainda não aprendeu que:
É impossível pensar em segurança pública sem a integração. Segurança não é política de governo, e sim de estado!

Um dos braços mais importante dentro do município na questão de segurança é a Guarda Municipal.

Acorda vereadores.

Só lembrando que um projeto assinado recentemente tem 400 fardamentos. E o restante dos Guardas que são mais 900 fica sem?
 
FABIO AUGUSTO em 19/12/2012 18:48:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions