A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/12/2012 14:07

Vereadores cobram posicionamento de Bernal e divergem sobre IPTU

Fabiano Arruda e Luciana Brazil
Se Bernal pedir, vereadores vetam aumento, afirma Paulo Siufi. (Foto: Luciano Muta)Se Bernal pedir, vereadores vetam aumento, afirma Paulo Siufi. (Foto: Luciano Muta)

O projeto que indica reajuste de 5,3% para o IPTU 2013 causa divergência entre os vereadores a poucos dias do encerramento do ano legislativo na Câmara Municipal de Campo Grande.

Segundo o presidente da Casa, Paulo Siufi (PMDB), há um entendimento de que se o prefeito eleito, Alcides Bernal (PP), pedir aos parlamentares pelo congelamento ou pelo aumento do tributo, a solicitação será aceita. Ele também afirmou que a matéria deve ser votada ainda nesta semana.

Vanderlei Cabeludo (PMDB) assegurou que vota pelo congelamento. “O Bernal é um cara que não conversou com ninguém. Ele queria congelar e agora vamos congelar”, disse, sobre seu posicionamento.

O vereador Airton Saraiva (DEM) também fez críticas. Para ele, o progressista não quer assumir a responsabilidade sobre o caso e quer “jogar para a Câmara”. “Isso é responsabilidade da administração 2013 e o Bernal diz que não é problema dele?”, indagou, acrescentando que vai votar contra o IPTU e também o projeto que deve pedir reajuste no salário do prefeito.

Mário Cesar (PMDB) foi outro a seguir a mesma linha. Afirmou que o chefe do Executivo Municipal a partir do dia 1º não está “sendo coerente”, pois “tem horas que para ele o prefeito é o Nelsinho até dia 31 e tem horas que não”. “Ele tem que ter um posicionamento”.

Nas ocasiões em que foi questionado sobre o aumento do IPTU, até agora, Bernal fez questão de afirmar que qualquer decisão até 31 de dezembro cabe ao atual prefeito, Nelson Trad Filho (PMDB).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions