A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/07/2013 13:16

Vereadores da Capital colocam 115 emendas à LDO, e 75 são aprovadas

Nadyenka Castro e Jéssica Benitez
Secretário Wanderlei Ben Hur destaca a emenda de inclusão digital. (Foto: Jéssica Benitez)Secretário Wanderlei Ben Hur destaca a emenda de inclusão digital. (Foto: Jéssica Benitez)

Os vereadores de Campo Grande aprovaram nesta quinta-feira, em primeira votação, 75 emendas à LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Cazuza (PP) foi o único parlamentar que não assinou nenhuma emenda entre as 115 que foram apresentadas. Foi o maior número de todas as administrações em Campo Grande.

Entre as 115 emendas, 80 foram aprovadas. Destas quatro foram vetadas: Três porque definiam porcentual e isso só pode na Lei Orgânica e uma devido a vício jurídico. Esta última foi sugerida pelo vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB).

Vanderlei Cabeludo queria que o prefeito Alcides Bernal (PP) só fizesse dívidas após a quitação de todas que estão em andamento, o que é proibido.

O vereador Zeca do PT retirou uma emenda que ele havia proposto, sobrando 75 sugestões que vão à segunda votação na próxima terça-feira (9). As que forem aprovadas vão para promulgação do prefeito, que não pode vetar todas e tem prazo até 2017 para colocá-las em prática.

Entre as sete dezenas de sugestões estão: Criação do Parque dos Poderes do município – que foi assinada por todos -; melhorias para Defesa Civil; criação do hospital municipal infantil; políticas públicas para o agronegócio; avaliação do desempenho dos servidores; espaço específico para shows e eventos culturais e mais atenção aos Conselhos Tutelares.

Também estão entre as emendas a construção de escolas de tempo integral em todas as regiões da Capital; reforço da segurança em espaços públicos; que nenhum recurso para combate a violência contra a mulher seja ‘desviado de função’; contribuição contra discriminação; internet grátis em toda a cidade e plano de cargos e carreiras.

Há ainda propostas para revitalização da antiga rodoviária; informatização e integração para o transporte urbano e mais terminais de transbordo; mais recursos para profissionalização de jovens e adultos e também para a área social.

Para o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Wanderlei Bem Hur da Silva, uma das emendas que mais se destacam está a de internet grátis. “Vem de encontro ao que o Bernal quer, porque visa a inclusão digital, pois desenvolve a cultura e transporta Campo Grande para o mundo e o mundo para Campo Grande”.



Logica na inclusão digital ser almejada pelo Prefeito, ele precisa que o povo acesse o facebook.
 
Liliane Santos em 04/07/2013 13:39:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions