ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 20º

Política

Vereadores decidem manter processo que pode cassar mandato de prefeito de Ribas

Com placar de dois votos a um, a decisão foi tomada hoje pela Comissão Processante

Por Aline dos Santos | 29/06/2022 11:12
Parlamentar denuncia que João Alfredo cometeu crime de improbidade com enriquecimento ilícito. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)
Parlamentar denuncia que João Alfredo cometeu crime de improbidade com enriquecimento ilícito. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

A cassação do prefeito João Alfredo Danieze (Psol) segue na pauta da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo, a 98 km de Campo Grande. Nesta quarta-feira (dia 29), a Comissão Processante decidiu prosseguir com o processo, com placar de dois votos a um.

Relator, o vereador Christoffer Jamesson da Silva (PSC), conhecido como Policial Christoffer, apresentou parecer favorável ao arquivamento. Mas os demais membros da comissão aprovaram o prosseguimento. Os votos foram dos vereadores Isac Bernardo de Araújo (PTB), o Pastor Isac, e Luiz Antonio Fernandes Ribeiro (MDB), o Luiz do Sindicato.

A próxima etapa será a apresentação do rol de testemunhas. A nova comissão formada em 11 de maio, tem como base acusação indeferida anteriormente e leva em consideração a denúncia do vereador Álvaro Andrade dos Santos (PSD), conhecido como Nego da Borracharia, alegando que prefeito cometeu crime de improbidade com enriquecimento ilícito de terceiros e infração político-administrativa por negligenciar a gestão do dinheiro público.

O vereador apontou que o prefeito beneficiou indevidamente a empresa Tec Faz Soluções em Projetos Hidráulicos Rurais e Transporte Ltda em locações de máquinas e caminhões para a prefeitura. Segundo o denunciante, a irregularidade gerou prejuízo de R$ 40,3 mil aos cofres públicos, somente no que diz respeito a um dos veículos locados.

“Tudo que Ribas não precisa neste momento é desse tipo absurdo de processo, que ignora o pleno desenvolvimento da cidade e deixa de considerar os claros motivos da defesa; numa só palavra: lamentável, para dizer o menos”, afirma o advogado André Borges, que atua na defesa do prefeito.

Nos siga no Google Notícias