A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/02/2014 12:59

Vereadores fazem balanço e cobram mais "humildade" de Bernal

Graziela Rezende e Kleber Clajus
Líderes de partido utilizaram discurso de harmonia de Bernal para cobrar respeito ao Legislativo (Foto: Marcos Ermínio)Líderes de partido utilizaram discurso de harmonia de Bernal para cobrar respeito ao Legislativo (Foto: Marcos Ermínio)

Durante abertura da 1ª sessão solene na Câmara Municipal de Campo Grande, na manhã desta segunda-feira (3), os vereadores aproveitaram o tempo de discurso para fazer um balanço de 2013, além de cobrar pessoalmente do prefeito Alcides Bernal (PP) mais humildade e mudança de postura. Como base, todos fizeram questão de citar a busca da harmonia entre Executivo e Legislativo, também pautada no discurso do progressista.

Com exceção de Alceu Bueno (PSL) e Gilmar da Cruz (PRB), 13 vereadores representando os 15 partidos da Câmara subiram a tribuna.

Carla Stephanini (PMDB), substituindo o líder peemedebista Vanderlei Cabeludo, disse que harmonia só será conquistada “desde que essa Casa (de Leis) não seja ultrajada”. Ela também fez questão de lembrar que os projetos encaminhados pelo Executivo davam para se “contar nos dedos”, além de que sua aprovação sempre esteve marcada por correções.

Por sua vez, Chiquinho Telles (PSD) registrou publicamente arrependimento pela moção de repúdio apresentada no início do ano passado, assumindo ainda que “houve exageros”, mas que um bom relacionamento só será conquistado sem os ataques, em especial os feitos pelo Facebook.

Eduardo Romero (PT do B) avaliou que muitas vezes o ato de fiscalizar é mal interpretado, mas que Bernal precisa entender que harmonia não se faz de forma pontual. “Subserviência é uma coisa, harmonia é outra”, reforçou Carlos Augusto, o Carlão (PSB).

Ao lembrar da necessidade de demonstrar a mesma atenção a todos os vereadores, Grazielle Machado (PR) repreendeu Bernal a olhar não apenas os vereadores da base com carinho, mas também todos os integrantes da Câmara.

Se propondo a levantar a bandeira da mudança, a republicana ainda leu uma mensagem enviada pelo pai e presidente do partido, Londres Machado.

“Prefeito Alcides Bernal, seja humilde. Saiba ouvir e não cometa atos precipitados. Trabalhe incansavelmente, tenha fé, acredite e busque e será o que deseje ser”, recomendou o pai da vereadora em nota.

Elogios à parte - Do lado da base aliada, Zeca do PT elogiou o progressista por ter conseguido passar pelas turbulências do primeiro ano de mandato. Ele comparou o período como um quarto escuro, que se vai conhecendo aos poucos, mas ainda destacou que o respeito deve pautar o processo.

“É necessário boa vontade e tenho a certeza que no recesso todos fizemos um exame de consciência a fim de continuar trabalhando para errar menos”, pontuou Edson Shimabukuro (PTB).

Em contrapartida, Luiza Ribeiro (PPS) aproveitou também a oportunidade para cobrar maioria na Câmara ao dizer que é preciso “abrir mão do poder” para construir coalizão.

Além de Vanderlei Cabeludo, estiveram ausentes na sessão os vereadores Jamal Salem (PR) e Airton Saraiva (DEM).



ESSES VEREADORES PERDERAM O ANO INTEIRO DE 2013 COM O PREFEITO ELEITO ALCIDES BERNAL E NÃO TRABALHARAM E NEM DEIXARAM O PREFEITO TRABALHAR E QUEM PREDEU COM TUDO ISSO FOI NÓS O POVO CAMPO-GRANDENSE... LEMBRANDO QUE TANTO O PREFEITO E OS VEREADORES DEVERIAM LUTAR POR NOSSOS INTERESSES E NÃO INTERESSES DE PARTIDOS POLITICOS. ESPERO QUE ESTE ANO SEJA UM ANO DE DESEMBARAÇO EM TODAS AS AREAS ADMINISTRATIVAS PUBLICAS
 
JOELSO BISPO em 03/02/2014 14:04:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions