A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

17/04/2012 12:21

Vereadores protestam contra violência a criança e pedem perda de guarda

Wendell Reis

Vereadora Rose solicitou uma audiência pública para discutir o que está sendo feito para combater a violência contra a criança

Siufi chegou a declarar que sua residência está à disposição, garantindo que lá a menina será bem tratadaSiufi chegou a declarar que sua residência está à disposição, garantindo que lá a menina será bem tratada

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande demonstraram indignação com a atitude de um pai que na semana passada agrediu a filha em Campo Grande. Durante o protesto, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Siufi (PMDB), chegou a defender que o pai perca a guarda da filha.

Siufi declarou que não é possível dar nome de pai a alguém que age como um monstro. “Como formar um cidadão se coloca a maldade como figura principal na educação. É inaceitável, inadmissível e as autoridades têm que tomar providência”.

Siufi defendeu ainda a divulgação do vídeo para todo o País, como forma de mostrar como não se deve agir na educação de um filho. O vereador chegou a declarar que sua residência está à disposição, garantindo que lá a menina será bem tratada. Além disso, disse que muitos chefes de família com certeza gostariam de adotar a criança. Siufi ainda criticou o cinegrafista, dizendo que ele deveria ter interrompido a gravação e ido impedir a violência.

O vereador Lídio Lopes (PP) declarou que teve uma criação rígida, com pais que batiam para educar, mas sem usar violência, o que considera inadmissível. O vereador aproveitou a oportunidade para criticar as leis atuais, que tiram o direito do pais de criar o filho, ressaltando que a varinha é importante para educar, desde que não chegue a violentar a criança.

O vereador Marcelo Bluma (PV) lembrou que é preciso mostrar a indignação para dizer que casos como este não pode ser considerado natural. O vereador avalia que o caso retrata mais uma vez que o problema maior está na destruição da célula familiar.

A vereadora Rose Modesto (PSDB) se disse chocada com o vídeo, alegando que nunca viu um vídeo tão forte de violência contra uma criança. A vereadora acredita que esta, com certeza, não é a primeira vez que a menina foi espancada. Rose solicitou uma audiência pública para discutir as ações do Município e Estado no combate à violência contra a criança.

O vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) confidenciou que tomou muitos banhos de salmoura quando era criança e nem por isso deixou de amar os seus pais. Apesar disso, avaliou que os tempos são outros e que a violência não é mais aceitável. O vereador Paulo Pedra (PDT) avalia que a maioria dos problemas de violência são originados pela falta de uma participação religiosa na vida das pessoas. Ele acredita que uma entidade religiosa poderia, quem sabe, abrigar a menina e fazer o tratamento adequado.

A agressão contra a menina de 9 anos foi gravada por um vizinho no bairro Mário Covas. Após tomar conhecimento do caso, a Polícia prendeu o acusado em flagrante. Em depoimento, ele confirmou a denúncia e disse que agrediu a menina porque ela retirou três adesivos de uma geladeira e o eletrodoméstico havia recebido pintura nova recentemente.



É senhores vereadores percebam que o trabalho de vocês não deveriam nunca ser visto em apenas no ano eleitoral mas nos quatro anos do vosso mandato eletivo. A sociedade geme por Educação, Segurança e Saúde, como direito constitucional de todos os brasileirinhos.
 
JOÃO ALVES DE SOUZA em 18/04/2012 12:58:35
concordo com vc Ricardo, e um erro o nobre vereador criticar o cinegrafista, muito pelo contrario, acho que ele foi um heroi, corajoso e fez a coisa certa, porque no Brasil so um video chocante como aquele para as autoridades abrir os olhos e fazer alguma coisa,foi o mal necessario, infelizmente. Estou chocada e me arrependi de ter visto tamanha crueldade com uma criança indefesa.
 
Rosemary Hauge em 18/04/2012 10:35:14
Jamais autoridade nenhuma deve deixar que esta criança indefesa volte para a casa desse monstro que se diz pai, pelo que contam vizinhos essa já não tinha sido a primeira vez que a criança foi brutalmente espancada com atos de covardia, já sem o carinho da mãe este animal deveria dar pelo menos carinho, amor, e por causa de um imã...imagine se fosse por causa de coisa maior acho que ele mataria.
 
Luciana Ometto em 17/04/2012 08:28:03
Discordo do vereador quando critica o cinegrafista. Evidente que essa não foi a primeira agressão que ele assistiu. Todos os vizinhos alegam que as surras são recorrentes. Ora, todos sabemos que de nada adianta alguém procurar a polícia e dizer que um vizinho espanca seus filhos. Nem tampouco procurar o conselho tutelar. Com o filme o objetivo foi atingido mais rapidamente. Por mais que seja duro.
 
ricardo griao em 17/04/2012 07:05:34
UFAAAA ATE QUE ENFIM, ALGO FOI FEITO EM FVOR DO CIDADAO. NAO DEIXEM ESTE CASO MORRER NO ESQUECMENTO A A IMPUNIDADE PREVALECER.
 
luciano marques em 17/04/2012 05:28:39
Com violencias bem piores que esta, onde crianças teriam sido queimadas com cigarros, além das surras que tinham tomado; nenhum politico se pronunciou. Agora, em meio a CAMPANHA POLITICA, estão todos revoltados!
 
Marcia Maria em 17/04/2012 01:44:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions