A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

10/07/2011 22:00

Vice assume novamente prefeitura de Aquidauana após 3º afastamento de Fauzi

Fabiano Arruda
Vanildo Neves assume pela terceira vez prefeitura de Aquidauana. (Foto: O Pantaneiro)Vanildo Neves assume pela terceira vez prefeitura de Aquidauana. (Foto: O Pantaneiro)

O vice-prefeito de Aquidauana Vanildo Neves (PSDB) assumiu novamente a administração do município após o terceiro afastamento do prefeito Fauzi Suleiman (PMDB) do cargo.

Segundo informações do site Aquidauananews, o ato de posse ocorreu neste domingo em cumprimento da determinação judicial.

Ainda conforme o site, a cerimônia de posse foi rápida e acorreu no gabinete da presidência do Poder Legislativo de Aquidauana.

Fauzi Suleiman foi notificado da decisão de afastamento no sábado à tarde no momento em que chegava ao Estádio Municipal para torcer pelo Aquidauanense na final do Campeonato Estadual contra o Cene.

“Vamos recorrer da decisão na segunda-feira”, disse Suleiman em entrevista à imprensa no local.

Fauzi foi afastado na sexta. As três decisões pelo afastamento do prefeito foram do juiz da 2ª Vara Cível de Aquidauana, José de Andrade Neto.

Com Fauzi, foi afastada também a gerente de Desenvolvimento Social e Economia Solidária, Eva Enilde Franco Fernandes.

O afastamento imediato deles é pelo prazo 180 dias ou até que seja encerrada a instrução processual.

Na decisão, o magistrado adverte que “caso sejam flagrados frequentando algum órgão público após a intimação (a não se na condição de cidadãos) ou mesmo exercendo de fato as funções das quais foram afastados, serão considerados em flagrante delito de crime de desobediência”.

A defesa de Fauzi havia argumentado que o MPE (Ministério Público Estadual) teve acesso a todos os ofícios solicitados e, portanto, não haveria motivo para o chefe do Executivo permanecer afastado.

O prefeito é acusado de violação aos princípios da administração pública na contratação de servidores. Ao assumir o mandato, em 2009 - diz o MPE (Ministério Público Estadual) - Fauzi demitiu servidores concursados e contratados para chamar outros que não haviam enfrentado um processo seletivo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions