A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/06/2011 17:49

Prefeito de Aquidauana é afastado do cargo pela segunda vez em três meses

Fabiano Arruda
Fauzi já havia sido afastado em abril. (Foto: João Garrigó)Fauzi já havia sido afastado em abril. (Foto: João Garrigó)

O prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman (PMDB), foi afastado pela segunda vez do cargo pela Justiça. A liminar determinando o afastamento foi concedida hoje, em ação movida pelo MPE (Ministério Público Estadual), por meio da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público. Fauzi foi intimado e afastado por volta das 16 horas desta quinta-feira no momento em que estava no estádio Noroeste, em Aquidauana, palco do segundo jogo da final do Campeonato Estadual.

Além dele, foram afastados os secretários Paulo Goulart, de Finanças, Luzia Elizete Flores, de Educação, Paulo Reis, de Saúde, bem como procurador jurídico do município, André Beda.

A acusação para o afastamento é violação aos princípios da Administração Pública, o que configura improbidade administrativa.

Pesou no afastamento também, segundo decisão judicial, que “os requeridos decidiram tomar uma decisão prática e inusitada, que poria fim àquela incômoda situação: simplesmente não mais atenderiam aos pedidos encaminhados pelo Ministério Público” desde abril de 2010.

A decisão atesta que, no total, o prefeito “ignorou 77 ofícios de pedido de informações e requisição de documentos que lhe foram encaminhados pelo Ministério Público”.

O procurador jurídico do município deixou de atender a 74 ofícios, enquanto os secretários de Finanças, de Educação e de Saúde, fizeram "vistas grossas" a 50 ofícios.

O texto ainda aponta que, apenas na Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, existem 30 inquéritos para apurar irregularidades na prefeitura e ainda afirma que os afastados atrapalharam as investigações.

Outro lado - Em entrevista por telefone ao Campo Grande News, Fauzi Suleiman afirmou que não há fato novo nas denúncias e que “estão requentando” as acusações para prejudicar sua administração. O peemedebista declarou que seus advogados já estão recorrendo da decisão e que vai respeitar a Justiça.

“Tenho certeza que a Justiça do Estado, que está distante da paixão política do município, vai ter serenidade para julgar o caso”, declarou Suleiman.

No dia 20 de abril, depois de ter sido reconduzido ao cargo após o primeiro afastamento, Fauzi esteve em Campo Grande e concedeu entrevista coletiva para se defender das acusações.

À época, alegou que a prova que gerou a denúncia é ilegal. Fauzi garantiu que a gravação feita pelo vereador Wezer Lucarelli (PPS), com um ex-assessor da prefeitura de Aquidauana, foi obtida por meio de suborno no valor de R$ 50 mil.

“Foi criado um clima de fantasias num cunho político e de denuncismo através de uma prova ilegal e ilícita obtida por meio de oferta de dinheiro. O Ministério Público foi induzido ao erro”, afirmou.

Lucarelli confirmou ao Campo Grande News que as denúncias que apresentou geraram os inquéritos em Aquidauana. "Mesmo afastado e estando no cargo por liminar o prefeito não apresentou documentos", disse.

Segundo a promotoria, a recusa, retardamento ou a omissão de dados técnicos indispensáveis à propositura da ação civil, quando requisitados pelo Ministério Público, é crime, punido com pena de reclusão de um a três anos, mais multa.



Que vergonha esta nossa justiça.Um cara honesto que ama Aquidauana MS.Seu pai foi um homem trabalhador comerciante e honesto acima de tudo,deu educação e moral para todos os filhos.Depois que ele faleceu, o filho Fauzi tomou conta dos negócios com firmeza e honestidade.Lutou pelo cargo de prefeito e foi escolhido pelo povo que o ama e acredita no seu trabalho.Agora, estas pessoas que nunca fizeram nada por Aquidauana sabendo que o município está em alta e melhorou muito,é logico que querem o poder novamente. Apesar de tudo, eu acredito na justiça. Aquidauana não pode ser entregue pra mãos destas pessoas que só querem o bem próprio.
 
JOELCY CASTILHO Campo Grande MS em 01/07/2011 10:12:33
Que coisa,hein? O comentario de Carlos Henrique Abadia,tece elogios ao prefeito e pede sua volta.Ontem comentei q o prefeito deveria ir pra casa e se "aquetar" de uma vez. Nosso Campograndenews, com "imparcialidade" não publicou.Êta verba publicitaria!!!
 
samuel gomes-campo grande em 01/07/2011 10:01:59
Que vergonha "administração publica" é isso que voces fazem com o dinheiro publico? Votamos em voces pra agirem como calhordas? O que custa responderem os oficios? Quem nao deve nao teme. Tenho vergonha de ter acreditado em voces, bando de mentirosos. A justiça divina os aguarda. Enquanto isso... tudo sucateado. ISSO É UMA V E R G O N H A !!!
 
Adriano Lima em 01/07/2011 07:12:02
É impressionante como é a politica do nosso estado, enquanto um dia anterior o dessembaragador manda arquivar o processo do ari rigo, com mil provas, hoje o promotor de aquidauana vem e afasta um homen trabalhador, digno e respeitavel
Ese pais ninguem entende mesmo
VOLTA LOGO PREFEITO, POIS O POVO DE AQUIDAUANA LHE AGUARDA DE BRAÇOS ABERTO
 
carlos henrique abadia em 30/06/2011 08:35:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions