ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 14º

Política

“Vocês vão ter que resolver”, diz Eduardo Bolsonaro sobre apoiar Riedel e Contar

Filho do presidente da República deixou para eleitores escolherem candidato a governo de MS

Gabriel Neris e Gabriela Couto | 10/08/2022 08:53
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Eduardo Bolsonaro durante entrevista coletiva nesta manhã (Foto: Marcos Maluf)
Eduardo Bolsonaro durante entrevista coletiva nesta manhã (Foto: Marcos Maluf)

Cumprindo agenda em Campo Grande, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL/SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), comentou nesta manhã que não vai escolher um nome entre Eduardo Riedel (PSDB) e Renan Contar (PRTB), candidatos ao governo do Estado, para apoiar e vai deixar na mãos dos eleitores.

“Vocês [sul-mato-grossenses] vão ter que resolver. Não é exclusividade de Mato Grosso do Sul, está acontecendo em todo o País, as pessoas me cobram posicionamento. Uma vez fui forçado a fazer isso agora, mas nunca mais faço. O grupo que não foi solucionado vira-se contra mim e vai recorrer ao presidente [Jair Bolsonaro], que é muito acessível”, afirmou.

Durante entrevista coletiva, o parlamentar citou que os dois candidados tem na pauta “a defesa da família, o armamento, os agricultores. O povo vai ter que decidir”.

Também cobrou que a população precisa montar “um Congresso bom e escolher deputados federais e senadores”.

Marcos Pollon e Eduardo Bolsonaro (Foto: Marcos Maluf)
Marcos Pollon e Eduardo Bolsonaro (Foto: Marcos Maluf)

Durante sua passagem pela capital sul-mato-grossense, para apoiar a candidatura de Marcos Pollon (PL) para deputado federal, Eduardo Bolsonaro voltou a defender o armamento. “Hoje temos recorde de homicídios. A segurança melhorou com o presidente [Bolsonaro]”. Disse ainda apoiar a candidatura de Pollon pela amizade de “longa data”.

Sobre o cenário local, Eduardo Bolsonaro disse que não tem noção, mas conhece o deputado estadual João Henrique Catan (PL) e seus projetos em prol dos cac's (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador). “A solução para o armamento é revogar a lei do armamento e dar mais facilidade para a posse. Prefiro um homem morto do que uma mulher estuprada”, completa, pedindo que as mulheres tenham maior acesso as armas para a própria defesa.

Eduardo Bolsonaro desembarcou em Campo Grande na noite de terça-feira e se reuniu com apoiadores em uma churrascaria, na Avenida Afonso Pena. À tarde viaja para Dourados, onde se encontrará com ruralistas, e na quinta-feira vai até Ponta Porã.

Nos siga no Google Notícias