A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

07/10/2018 17:38

Votação em MS: 17 flagrantes por crimes eleitorais em 11 cidades

Anahi Zurutuza
Carro da Polícia Civil chegando à PF em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)Carro da Polícia Civil chegando à PF em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)

A PF (Polícia Federal) registrou 12 presos por crimes eleitorais em oito cidades onde tem sede em Mato Grosso do Sul. O balanço foi divulgado logo após o encerramento da votação, às 17h.

Em Campo Grande, foram três ocorrências – boca de urna, compra de votos e desordem aos trabalhos eleitorais e resistência.

Em Dourados foram dois ilícitos – foto na urna e confusão na seção eleitoral. Também no sul do Estado, Naviraí teve uma ocorrência de transporte irregular de eleitores e Ponta Porã, dois foram detidos por boca de urna.

No oeste de Mato Grosso do Sul, a PF recebeu 1 preso por propaganda irregular. Já em Três Lagoas, a PF registrou três pessoas flagradas fazendo boca de urna – 1 adolescente foi levado para a Delegacia da Infância de Juventude no município, outra pessoas foi detida em Água Clara e a terceira foi presa em Inocência.

Outros casos - Fora da conta da PF, também foram registrados casos em Coxim, Bonito e Bandeirantes.

Na cidade de Coxim, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Flávio Duarte, foi detido ao ser flagrado espalhando santinhos no Jardim Novo Mato Grosso. Ele tentou fugir, mas foi detido e levado para a delegacia.

Em Bonito, 2 pessoas foram levadas à delegacia de Polícia Civil após serem flagradas bebendo em local público, em virtude da “lei seca”, que começou às 3h deste domingo e se estende até às 17h.

Bandeirantes teve 2 casos de boca de urna.

Matéria alterada para acréscimo de informação às 18h.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions