ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Com 5 meses, asfalto no Nova Lima está 'fofo' por causa de vazamentos

Rua Alfredo Borba fica entre a Firmo Cristaldo e Nefe Pael

Por Danielle Valentim | 18/01/2018 13:18
Pavimento completou cinco meses recentemente, mas vazamentos já deixam o trecho “fofo”.(Foto: Marcos Ermínio)
Pavimento completou cinco meses recentemente, mas vazamentos já deixam o trecho “fofo”.(Foto: Marcos Ermínio)

O asfalto da Rua Alfredo Borba entre a Firmo Cristaldo e Nefe Pael, no Nova Lima, completou cinco meses recentemente, mas vazamentos já deixam o trecho “fofo”. O pavimento é novo, mas já apresenta remendos e muita reclamação de moradores, principalmente em dia de chuva.

A casa de Denise Matias, de 30 anos, fica em frente ao vazamento. Mãe de quatro meninas, a moradora se surpreendeu com o fato do pavimento já estar fofo. “É complicado. Tem que ver o que está vazando porque o asfalto já está fofo, oco”, relatou.

A água desce toda e para na casa da minha vizinha”, diz Adriana. (Foto: Marcos Ermínio)
A água desce toda e para na casa da minha vizinha”, diz Adriana. (Foto: Marcos Ermínio)

Além dos vazamentos, moradores informam que as bocas de lobo da via estão sem o escoamento necessário. A dona de casa Adriana Marim dos Santos, de 48 anos, relata momentos de terror durante chuvas intensas. “Como ainda não tem ligação para o esgoto, em dia de chuva a enxurrada começa a subir pelos canos. A água desce toda e para na casa da minha vizinha”, disse.

Ao Campo Grande News, a assessoria de imprensa da Águas Guariroba confirmou o envio de uma equipe até a Rua Alfredo Borba para verificar as causas do vazamento.

Descendo a Rua Alfredo Borba, no sentido Nefe Pael, Dulcineia Novaes Pereira, de 40 anos, e a filha Jessica Novaes Pereira de 21 anos, são as que mais sofrem com os problemas de escoamento da água da chuva. A casa fica na esquina e é o ponto de encontro de toda a água da enxurrada, que invade a calçada e sobe como um chafariz. "É assustador. Tem que ver o que está acontecendo aí embaixo desse asfalto", disse Dulcineia.

"Tem que ver o que está acontecendo aí embaixo desse asfalto". (Foto: Marcos Ermínio)
"Tem que ver o que está acontecendo aí embaixo desse asfalto". (Foto: Marcos Ermínio)

Com problemas e remendos recentes, o novo pavimento ainda não recebeu as ligações de esgoto e uma reunião entre a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) e a concessionária, na última segunda-feira (15), tratou da proibição de corte em asfalto novo e a demora em fechamentos de valas e vazamentos.

O secretário adjunto da Sisep Ariel Serra explicou Campo Grande News que se a empresa não fizer a ligação durante a execução do asfalto terá de arcar com a despesa depois. “A despesa da Águas será em fazer uma rede paralela na calçada, sem ônus para o contribuinte”, disse.

Ainda durante reunião, a Águas rebateu a reclamação de demora e pontuou que a existência de aberturas nas vias devem ser informadas em caráter de urgência ao WhatsApp da empresa. O técnico responsável pela vistoria também deverá anotar a matrícula do morador ou fotografar o hidrômetro comprometido.

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas. Sugestões de pautas podem ser enviadas pelos canais de interação entre a redação e o leitor. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, fotos, áudios e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário